Braga, quinta-feira

Ministro da Educação considera altamente condenáveis incidentes em Moreira de Cónegos

Nacional

27 Abril 2021

Lusa

Tiago Brandão Rodrigues disse hoje que a agressão a um jornalista após o jogo entre o Moreirense e o FC Porto, da 29.ª jornada da I Liga de futebol, merece a mais "veemente condenação".

"O que aconteceu é altamente condenável, absolutamente reprovável e tem a nossa veemente condenação. Toda a violência o tem, seja ela física, verbal ou de outra natureza. Obviamente que a um jornalista toma outra figura: é um crime público, que deve ser punido em termos disciplinares e contraordenacionais, e, no plano da justiça, terá de haver uma atuação inequívoca para que nunca mais volte a acontecer algo desta natureza", disse o ministro da Educação.
 

Frisando que não estava a fazer um "julgamento antecipado", Tiago Brandão Rodrigues disse que este caso tem de ser alvo de uma atuação exemplar.
 

"É preciso entender quem era esta pessoa, porque é que ali estava e ser absolutamente taxativo nas consequências que têm de existir. A justiça terá de atuar inequivocamente e é isso que todos esperamos", sublinhou o titular da pasta da Educação.
 

O ministro, que falava à margem da apresentação da K1 Premier League, competição de karaté que nos próximos dias terá lugar em Lisboa, lembrou os valores desta modalidade como contraponto aos incidentes de segunda-feira e responsabilizou também os protagonistas do futebol pelo clima de crispação na modalidade.
 

"Os protagonistas e os atores principais do desporto têm muitas vezes um comportamento cuja imitação sabemos bem ao que pode levar. Sou um amante do futebol e quero crer que o futebol entende a importância que tem. Num momento em que queremos, desejamos e ansiamos ter público nas bancadas, embora saibamos que é difícil que isso aconteça esta época, sabemos bem que momentos como aquele tornam tudo muito mais difícil, porque quem está na bancada acaba por replicar o que acontece nas quatro linhas", lembrou Tiago Brandão Rodrigues, sublinhando que o regresso dos adeptos aos estádios requer "tranquilidade, serenidade e segurança, dentro do campo e nas suas imediações".
 

Após o encontro da 29.ª jornada da I Liga, que terminou empatado 1-1, o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, dirigiu-se ao árbitro Hugo Miguel e acabou por ser expulso.
 

Mais tarde, um jornalista da TVI foi agredido nas imediações do estádio do Moreirense, de acordo com imagens transmitidas pelo próprio canal de televisão.

Deixa o teu comentário