Braga, sexta-feira

Moreirense empata com Vitória de Setúbal no último lance

Desporto

09 Fevereiro 2020

Lusa

Um golo de Fábio Abreu, aos 90+4 minutos, garantiu hoje ao Moreirense um empate caseiro frente ao Vitória de Setúbal (1-1), num jogo da 20.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Assistido pelo guarda-redes Pasinato, na sequência de um canto, o avançado angolano repôs a igualdade com um cabeceamento na pequena área, depois de uma partida em que os sadinos chegaram à vantagem aos 12 minutos, com um tento de Éber Bessa, e anularam quase sempre a iniciativa atacante dos ‘cónegos', que, ainda assim, criaram algumas ocasiões para empatar.
 

Com o mesmo ‘onze' que goleou, na ronda anterior, o Gil Vicente (5-1), a turma minhota entrou intensa, atacando sobretudo pela direita, e ameaçou o golo por duas vezes nos primeiros 10 minutos: Fábio Pacheco falhou a emenda decisiva na pequena área, aos três, e Gabrielzinho obrigou Makaridze a intervenção difícil, aos oito.
 

A formação sadina, que apareceu em Moreira de Cónegos com duas novidades na equipa - o lateral esquerdo Nuno Pinto e o médio Leandro Vilela -, foi bem mais eficaz na primeira vez que chegou à área contrária: Leandro Vilela cruzou da direita e Éber Bessa encostou ao segundo poste, com Pasinato a tocar ainda na bola.
 

O médio brasileiro quase ‘bisou' cinco minutos volvidos, num remate de fora da área que ressaltou em João Aurélio e passou a centímetros da trave, numa fase em que o conjunto treinado por Julio Velázquez tentava segurar a bola por mais tempo para impedir a reação ‘cónega'.
 

O Vitória manteve-se organizado na hora de recuar no terreno, dificultando a reação do Moreirense, que, até ao intervalo, só esteve perto do empate por uma vez, quando Fábio Abreu entrou na área pelo corredor central e rematou, mas viu Jubal intercetar a bola e impedir o golo, ao minuto 25.
 

Os ‘cónegos' regressaram do balneário com algum do ímpeto demonstrado nos primeiros instantes do jogo, tendo ameaçado o golo num remate de Bilel, desviado por Semedo e defendido por Makaridze, ao minuto 48.
 

A segunda parte decorreu, na sua maioria, no meio-campo setubalense, com os minhotos a circularem a bola na busca de um espaço para desequilibrar, mas a ‘esbarrarem' constantemente num adversário organizado, que bloqueou com eficiência várias linhas de passe e cruzamentos.
 

As exceções a essa regra aconteceram ao minuto 72, quando Makaridze esticou-se para o relvado para impedir o golo de João Aurélio, num remate de fora da área, e aos 74, quando Pedro Nuno atirou cruzado, ao lado, no interior da área.
 

O golo de Fábio Abreu acabou por surgir no último lance do encontro e permitiu ao Moreirense chegar aos 22 pontos, segurando o 13.º lugar, ao passo que o Vitória, ao ver o triunfo fugir-lhe, caiu na 10.ª posição, com 26.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho