Braga, quinta-feira

Nacional e Boavista empatam a três golos num excelente jogo de futebol

Desporto

19 Setembro 2020

Lusa

Nacional e Boavista empataram hoje 3-3, em jogo da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol com várias viragens no marcador, disputado no Estádio da Madeira, no Funchal.

Os visitantes entraram melhor na partida e adiantaram-se aos 19 minutos, por Gustavo Sauer, mas o Nacional virou o marcador, com golos de Brayan Riascos, aos 28, e de João Vítor, aos 36.
 

A equipa 'axadrezada' ainda conseguiu chegar ao intervalo empatada, depois de Ricardo Mangas, aos 45+2, fazer o 2-2, tendo Gustavo Sauer, aos 60, 'bisado' e recolocado boavisteitros no comando, mas o Nacional, regressado esta época à I Liga, ainda conseguiu evitar a derrota, com um tento de Camacho, aos 90+2.
 

Numa primeira parte muito bem disputada e equilibrada, o Nacional foi o primeiro a criar perigo, logo aos dois minutos, mas Léo Jardim antecipou-se a Brayan Riascos e evitou males maiores para a sua equipa.
 

O treinador do Boavista, Vasco Seabra, teve a sua primeira contrariedade no jogo à passagem dos 15 minutos, sendo forçado a substituir Yusupha por lesão, lançando Benguché.
 

Apesar do caudal mais ofensivo do Nacional, foi o Boavista a adiantar-se, aos 19 minutos, num rápido desenvolvimento ofensivo, em que Gustavo Sauer surgiu solto na área e rematou fora do alcance de Daniel Guimarães.
 

O Nacional reagiu e restabeleceu a igualdade aos 28 minutos, num lance em que o hondurenho Brayan Riascos recuperou uma bola e arrancou para a área, 'disparando' fora do alcance de Léo Jardim.
 

Motivada, a equipa madeirense deu a volta ao marcador aos 36 minutos, por João Vítor, após assistência de Brayan Riascos, mas, quando parecia que ia em vantagem para o intervalo, Ricardo Mangas restabeleceu a igualdade, aos 45+2.
 

Durante o intervalo, Luís Freire foi também obrigado a mexer na sua equipa, deixando no balneário Kalindi por lesão, fazendo entrar Rúben Freitas.
 

O jogo manteve na segunda metade um ritmo vivo e, aos 53 minutos, o Nacional esteve muito perto de voltar a marcar, mas Léo Jardim negou o golo a João Vítor.
 

Que aproveitou foi o Boavista, que voltou para frente do marcador aos 60 minutos, por intermédio de Gustavo Sauer, que 'bisou' na partida, após assistência de Angel Gomes.
 

A exemplo da primeira parte, o golo final surgiu já no segundo minuto de descontos, quando João Camacho deu de cabeça o melhor seguimento a um centro de Rúben Freitas.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho