Braga, quinta-feira

Nélson Silva: Campeonato vai ser equilibrado e muito difícil até ao final

Desporto

11 Setembro 2019

Redação

Nélson Silva comandou o CCD Santa Eulália até há duas semanas, tendo deixado a equipa após a vitória sobre o Dumiense, por algumas divergências com a direcção. Para o futuro, o técnico está tranquilo e não desespera por encontrar clube para treinar, sendo que vai sempre escolher pelo projecto.

Foi, enquanto jogador, uma das figuras centrais do CCD Santa Eulália de Vizela, clube que representou durante oito temporadas e onde acabou por deixar a carreia dentro de campo passando, primeiro, para funções directivas, antes de assumir o comando técnico da equipa, cargo que ocupou até há duas semanas.

Nélson Silva treinou os eulalenses nas duas últimas temporadas e meia e começou a presente época de 2019/2020 no comando da equipa, posição que abandonou muito cedo no campeonato saiu no final da segunda jornada por não concordar com algumas situações que estavam a acontecer no clube e por ter algumas divergências com a direcção.

O agora treinador deixou a sua marca no clube, ao longo dos 14 anos em que usou o símbolo dos eulalenses ao peito e saiu, como o próprio afirma, para bem da colectividade. “A minha saída, ainda precoce no campeonato, uma vez que foi logo ao fim da segunda jornada, foi uma decisão muito ponderada, em que cheguei à conclusão que era o melhor para todas as partes”, começa por referir, para logo acrescentar que saiu por “não concordar com algumas situações que estavam a acontecer no clube. Tive algumas divergências com a direcção, relativamente a questões internas do clube, e entendi que, para bem do Santa Eulália, da sua direcção, mas principalmente daquele plantel que construí, o ideal era sair”.

Nélson Silva não se mostra triste com esta decisão, apesar de lamentar não poder continuar, neste momento, a dar o seu contributo e ajuda a um clube e a um plantel “que merecem muito”.

Depois de duas épocas em que o objectivo da manutenção no campeonato maior do futebol português foi alcançado, com maiores ou menores dificuldades, na preparação da presente época Nélson conseguiu construir, com a direcção do clube e mediante todos os constrangimentos que o mesmo tem, construir “um plantel de qualidade, mais equilibrado e que dava garantias de podermos lutar por aquilo que pretendíamos”.

“Sei que não começámos bem a época, com uma derrota caseira em que se notou algum descontrolo, no jogo, dos jogadores, mas a resposta deles foi a melhor e logo no segundo jogo, em casa do Dumiense, conseguimos conquistar uma vitória difícil, mas que já demonstrou alguma coisa daquilo que este plantel poderá fazer”, considerou o treinador, que deseja os maiores sucessos ao clube e, principalmente, aos ‘seus’ jogadores.

Quanto à actual edição do Campeonato Pró-Nacional 2019/2020, Nélson Silva considera que está ainda mais equilibrado do que na última época e que vai, de certeza, ser um “campeonato equilibrado e muito difícil até ao final. Há várias equipas que estão fortes, que se reforçaram bem e que vão apostar muito na conquista do título”, considerou o treinador, para logo analisar o que tem sido, até agora, este campeonato: “surpreende um bocado o Forjães estar agora no topo com quatro vitórias, mas apenas porque é muito difícil qualquer equipa conseguir quatro vitórias consecutivas neste campeonato. Depois temos aí clubes históricos, como o Vieira, Torcatense, Taipas, que vão estar nos lugares de cima no final da época”.

Deixa o teu comentário