Braga, quarta-feira

Ninense vence Porto d’Ave com golo a abrir a segunda parte

Desporto

23 Janeiro 2023

Rui Serapicos Rui Serapicos

Aos 46 minutos, Marques apontou o golo que deu ontem ao Ninense a vitória sobre o Porto d’Ave e três pontos que valem à equipa de Nine seguir em quarto lugar.

O Ninense recebeu e venceu, ontem, o Porto d’Ave, por 1-0, em jogo da 17.ª jornada da divisão Pró-Nacional da AF Braga. Aos 46 minutos, Marques apontou o golo que fez a diferença.

Com este resultado, a equipa de Nine, que enviou duas vezes, (uma na primeira parte e outra na segunda), a bola aos ferros da baliza adversária, continua em quarto com 34 pontos, e a de Taíde segue com 10 pontos na 11.ª e penultima posição.

A meia hora inicial decorreu em alternância, com tentativas de ambas as equipas, a tentar desmontar as defesas dos adversários, sem consequências. 

Só no terceiro quarto de hora se viram duas ocasiões de golo possível, ambas para a equipa de Nine, que nessa fase estava por cima.

Aos 36 minutos, na primeira oportunidade, Marques recebeu pelo ar uma bola a cair junto à marca de grande penalidade da área visitante e, de costas para a baliza, acertou no poste.

O Ninense manteve a pressão e, volvidos dois minutos, após um livre do lado direito, o guarda-redes do Porto d’Ave socou a bola para zona frontal, dando a João Santos, junto à meia lua,  ocasião para a recarga, mas atirou sobre a trave.

O intervalo chegou sem golos, embora com claro sinal mais do Ninense.

No primeiro minuto da etapa complementar, Filipe faz uma incursão na área do Porto d’Ave, descaiu para a direita, fez um passe rasteiro para o segundo poste e Marques surgiu rápido em antecipação aos centrais, a marcar para o clube da casa. A reacção do Porto d’Ave a esta desvantagem surgiu aos 57 minutos, quando Veiga fez uma diagonal da direita para o centro e, já perto da área, rematou forte de pé esquerdo, ao que Machado respondeu com uma defesa a dois tempos.

Os povoenses reclamaram que a bola já teria passado a linha de golo. Agora era a equipa visitante, que estava por cima, em busca do empate. A equipa da casa opera a primeira substituição,  refrescando o ataque. Pouco depois, o Porto d’Ave respondeu com duas alterações.

Mas quem voltou a estar mais perto do golo foi o Ninense, aos 75 minutos, por Vitó, com um cabeceamento a poucos centímetros do poste.

Já em tempo de descontos, o Porto d’Ave beneficiou de um livre em posição frontal,  mas sem consequências. Mais perigoso foi na outra área, onde também num livre, Rui Torres acertou na barra.

Deixa o teu comentário