Braga, quinta-feira

Norte merecia há muito tempo uma só voz para o turismo - Secretária de Estado

Regional

01 Outubro 2020

Redação

A secretária de Estado do Turismo congratulou-se hoje pela união entre as entidades Turismo do Porto e Norte de Portugal e Associação de Turismo do Porto, porque o Norte merecia há muito tempo "uma só voz" no setor.

A secretária de Estado do Turismo congratulou-se hoje pela união entre as entidades Turismo do Porto e Norte de Portugal e Associação de Turismo do Porto, porque o Norte merecia há muito tempo "uma só voz" no setor.

“O Norte merecia há muito tempo este dia. O Norte tem sabido ao longo dos anos manifestar-se a uma única voz, uma voz coesa, una, forte. Mas, no turismo não tem sido sempre assim e, portanto, é com especial alegria que estou aqui hoje a testemunhar este momento”, declarou Rita Marques, no Palácio da Bolsa, no Porto, durante a cerimónia de tomada de posse do novo presidente da Associação de Turismo do Porto e Norte (ATP), ao qual desejou as “maiores felicidades” no novo cargo.

A secretária de Estado do Turismo deu ainda nota ao novo presidente da ATP, Luís Pedro Martins, que vai acumular o cargo com o de presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal, de que estará “sempre à disposição” para o ajudar.

À margem da tomada de posse, Rita Marques declarou aos jornalistas que esperava que agora, com o turismo do Norte a falar a uma “voz una”, “coesa” e “forte”, a região Norte possa ser ajudada em primeiro lugar e, em segundo lugar, possa também ajudar o país.

“Não há recuperação económica no país sem o turismo e sem um turismo forte nas diversas regiões e, portanto, eu espero que sim, que seja desta e a Secretaria de Estado do Turismo em estreita colaboração com a TPNP e com a ATA pode fazer a diferença, seguramente”, acrescentou.

Sobre as estimativas das quebras de receita prevista para este ano na ordem dos 60% a 65% em relação a 2019, valores indicados na tomada de posse por Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal, a secretária de Estado do Turismo assumiu que o Governo tem “esses números” e tem o “diagnóstico bem feito”, sendo, de facto, um “diagnóstico preocupante”.

“Mais do que estarmos preocupados, temos de reagir, temos de lamber as feridas e temos de reagir. É isso que temos tentado fazer com os recursos que temos. Esta semana foram anunciadas medidas importantes, justamente para preservar os postos de trabalho, para garantir às empresas as melhores condições à sobrevivência nestes seis meses, que vão ser particularmente difíceis”, acrescentou.

Segundo Rita Marques, estima-se que até março de 2021 a “procura turística seja reduzida” e, portanto, considerou que se têm de “dar algumas garantias de tranquilidade aos trabalhadores e às empresas”, para, após março, poderem continuar a servir o turista.

A direção que hoje tomou posse é composta pelo representante da Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, pelo representante da Câmara Municipal do Porto, Ricardo Valente, pelo representante da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho, representante da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, da Ana Aeroportos, representada por Fernando Vieira, Fundação Serralves, por Ana Pinho, entre outros representantes de classes setoriais da hotelaria, turismo e restauração.

Até agora, a TPNP estava responsável pela promoção junto do mercado nacional e o mercado internacional de proximidade (regiões autónomas espanholas da Galiza e de Castela e Leão), enquanto a ATP fazia toda a restante promoção externa do território.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho