Braga, sexta-feira

Número de desempregados inscritos no IEFP com descida acentuada em Maio

Regional

26 Junho 2021

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Concelho de Braga lidera a lista com 7387 desempregados, menos 560 do que em Abril. Todos os concelhos registaram descidas no número de desempregados inscritos no IEFP, excepto Cabeceiras de Basto.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego do distrito de Braga registou uma descida significativa em Maio. De acordo com o mais recente relatório do IEFP - Insti-tuto de Emprego e Formação Profissional, no final do mês passado o distrito contabilizava 29.302 desempregados, menos 1744 do que em Abril.


Já em comparação com o mês homólogo de 2020, o distrito de Braga regista menos 3234 inscritos no IEFP.
 

 Se tivermos em linha de conta a comparação com Fevereiro de 2020, o mês que antecedeu o eclodir da pandemia, o distrito ainda contabilizava no mês passada mais 3494 desempregados do que naquela ocasião.


Em Maio, por comparação com Abril, o desemprego baixou em todos os concelhos, excepto em Cabeceiras de Basto, que terminou o mês com 756 inscritos no IEFP, mais 17.


Foi no concelho de Braga que o número de desempregados mais baixou. No final de Maio estavam inscritos 7387 no IEFP, menos 560 do que em Abril.
 

 Segue-se Guimarães, que terminou o mês com 6136 desempregados, menos 427 do que em Abril.
 

Famalicão mantém-se como o terceiro concelho com mais desempregados. Em Maio tinha 4472, menos 73 do que em Abril.


Barcelos registou menos 167 desempregados, terminando Maio com 2450.


Já Fafe surge com 2060 pessoas sem trabalho, menos 42 do que em Abril.


Ainda na casa dos milhares, encontramos Vila Verde que, no final de Maio tinha 1374 inscritos no IEFP, menos 60 do que em Abril.
 

Vizela também viu o número de desempregados diminuir, tendo terminado o mês de Maio com 907 inscritos no IEFP, menos 88.
 

 Em Celorico de Basto o desemprego continua elevado, apesar da diminuição de inscritos significativa registada em Maio. tinha 788 no final do mês, menos 122 do que em Abril.


Segue-se Póvoa de Lanhoso, com 820 desempregados, menos oito.
 

Em Esposende também há menos pessoas sem trabalho. Estavam inscritas 720 no IEFP, menos 31 do no mês anterior.


Amares surge com 611 inscritos, menos 48 do que em Abril.


Com menos 40 inscritos, Vieira do Minho contava no final de Maio 580 inscritos.
 

 Finalmente, terras de Bouro, o concelho com menos desempregados registou uma descida significativa no número de inscritos no IEFP, em Maio. Tinha 241 desempregados, menos 125 do que em Abril.
 

Menos 655 inscritos no Alto Minho

Também no Alto Minho se registou no mês de Maio uma descida significativa no número de desempregados inscritos no IEFP.


No final do mês de Maio havia registo de 5548 pessoas sem trabalho, menos 655 do que em Abril.


Na comparação com Maio de 2020, no distrito de Viana do Castelo há menos 1921 desempregados.
 

Porém, se tivermos em linha de conta Fevereiro de 2020, o mês anterior à chegada da pandemia e dos seus impactos, o Alto Minho regista ainda mais 1196 pessoas sem trabalho.
 

 O desemprego baixou em nove dos dez concelhos alto-minhotos. A excepção foi Monção que tem 398 desempregados, mais seis do que em maio.
 

O concelho de Viana do Castelo é o que tem mais desempregados, mas foi também o que registou uma descida mais significativa. Tinha no fianl de Maio 2128 inscritos no IEFP, menos 449 do que em Abril.


Segue-se Ponte de Lima, que terminou o mês com 716 desempregados, menos 126 do que em Abril.


Já Valença surge com 528 desempregados, menos 10 do que em Abril; e Arcos de Valdevez com 524, menos um.


Em Caminha, Maio terminou com 395 inscritos no IEFP, menos 36 do que em Abril.


Paredes de Coura contabilizava 268, menos um; e Ponte da barca tinha 251, menos oito.


Em Paredes de Coura havia 228 desempregados, menos 18; e Melgaço tinha 112, menos 12.

Deixa o teu comentário