Braga, quarta-feira

Obras da secundária de Maximinos concluídas em Dezembro

Regional

06 Julho 2020

Redação

Director do agrupamento diz que as obras estão a decorrer ao ritmo previsto, mas no arranque do ano lectivo há alunos que ainda vão ter aulas em contentores.

As obras de requalificação da Escola Secundária de Maximinos deverão estar concluídas no final de Dezembro, término do primeiro período, avançou ao CM o director do agrupamento.

Paulo Antunes refere que estão em fase de conclusão as intervenções nos blocos um, dois, e três estando já em curso as obras na cantina. “Esperamos que a entreguem até Setembro em condições para servir refeições”, diz o director.

Para o último trimestre do ano ficam ainda as intervenções em dois blocos.

A notícia foi confirmada pela vereadora da Educação da câmara de Braga. “As obras numa parte dos blocos estão terminadas. Agora iremos passar para outra”, diz Lídia Dias, justificando que esta intervenção faseada se prendeu com o decurso das aulas.

“Logo no início decidiu-se que esta primeira intervenção seria feita em duas fases e é isso que está a acontecer”, continua a vereadora, confirmando que o início do ano lectivo irá ser marcado ainda com o decurso de obras numa parte dos blocos da escola.

Apesar de a grande parte da obra estar concluída em Setembro, o director do agrupamento de Maximinos diz que há alunos que ainda vão ter aulas em contentores. “Há alunos que terão aulas no contentores, sendo que a maior parte já transitará para os blocos renovados”, diz Paulo Antunes, afirmando, no entanto, que tudo está dependente do número de alunos que a escola receber no próximo ano lectivo.

Recorde-se que Câmara Municipal de Braga contraiu um empréstimo de cerca de 1,3 milhões de euros junto do Banco Europeu de Investimentos (BEI) para fazer face à comparticipação nacional das obras de requalificação da Escola Secundária de Maximinos.

Ainda com muitas incertezas quanto ao modelo em vigor, o director do agrupamento diz que está em marcha a preparação do próximo ano lectivo, com aposta no ensino profissional e no ensino articulado da música e da dança. O agrupamento diz estar “preparado para o que vier” no que toca ao modelo de ensino a adoptar já em Setembro, indicando ter retirado “muitas aprendizagens” do ensino à distância que vigorou na recta final deste ano lectivo.

Professores, pais e alunos terão uma opinião a dizer nesta matéria.

“O Conselho Pedagógico é já para reflectir sobre o arranque do próximo ano lectivo. O objectivo é estar preparado para qualquer eventualidade”, diz Paulo Antunes.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho