Braga, sexta-feira

Pedro Seromenho e Paleta de Letras abraçam AIA em data muito especial

Diversos

30 Março 2021

Patricia Sousa

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo celebra-se no próximo dia 2 de Abril. O escritor e ilustrador Pedro Seromenho e a Paleta de Letras juntaram-se à Associação de Apoio e Inclusão ao Autista (AIA) para comemorar data especial.

Inspirado numa menina autista, o micro conto infantil ‘Cegonha Preta’, do escritor e ilustrador Pedro Seromenho, servirá de mote para a celebração do Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, que se comemora no próximo dia 2 de Abril. Pelo segundo ano consecutivo, a Associação de Apoio e Inclusão ao Autista (AIA) não promove a caminhada solidária e Pedro Seromenho decidiu abraçar a instituição, proporcionando um ateliê de conto e linha. A Paleta de Letras também se juntou à AIA e de 2 a 5 de de Abril, ao utilizarem o código promocional ‘Incluir’ na loja on-line, 50% do valor das compras revertem a favor da instituição.


Na próxima sexta-feira, às 10 horas, Pedro Seromenho vai proporcionar um ateliê de conto e linha, que pode acompanhar via zoom. “Aceitamos todas as parcerias e mais importante do que qualquer retorno monetário é sempre a divulgação que possa existir”, começou por assinalar o presidente da AIA, Eduardo Ribeiro, agradecendo a disponibilidade de Pedro Seromenho e da Paleta de Letras. “Vamos ter a oportunidade de chegar a outro público que não nos conhece e isso para nós sempre foi o mais importante”, assegurou o presidente.

 Sobre a caminhada solidária, Eduardo Ribeiro foi peremptório: “para nós é uma infelicidade não conseguir realizar, mais uma vez, o grande evento anual da instituição”.


Com a caminhada solidária, a AIA consegue chegar a cada vez mais pessoas para essas pessoas saberem que o autismo existe e há uma instituição a cuidar de pessoas com autismo”, destacou ainda o presidente, admitindo que se nota que “educadores, professores e médicos estão mais atentos”.


Muito deste trabalho tem sido fruto de “muita persistência” e o presidente evidenciou aqui o “trabalho imprescindível” de divulgação do jornal Correio do Minho que todos os anos dedica espaço, durante a semana em que se celebra o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, para divulgar a AIA e todo o trabalho que a instituição faz.


“Há dois anos, uma vizinha nossa, que tem um filho autista, apercebeu-se que estávamos ali ao lado. Se não houver essa persistência não há resultados, por isso, este é um trabalho contínuo”, sublinhou.


Tal como a caminhada solidária que não se realiza este ano, também nenhum monumento da cidade se vai ‘vestir’ de azul. “Como o dia coincide com a época pascal e a cidade já está ‘vestida’ de roxo não faz sentido. Esta situação já aconteceu uma vez. Para o ano, voltamos a ter algum monumento da cidade ‘vestido’ da cor do autismo”, adiantou.


O escritor e ilustrador Pedro Seromenho já há muito que gostava de fazer uma iniciativa com a AIA. A oportunidade surgiu agora. “O Plano Nacional de Leitura (PNL) desafiou-me a fazer um vídeo com um texto para publicar nas redes sociais no próximo dia 2 de Abril, Dia Internacional do Livro Infantil. Então surgiu a ideia, já que também é o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, de fazer o vídeo com um texto que escrevi sobre o tema”, contou o escritor e ilustrador que tem já marcado o lançamento do novo livro para o dia 8 de Abril com a Porto Editora.


Sobre o ateliê de conto e linha, Pedro Seromenho vai abordar o micro conto ‘Cegonha preta’, que foi inspirado numa menina autista. “As cegonhas pretas são mais tímidas e introvertidas e conto que a cegonha passa a vida a tropeçar nas nuvens e a mãe insiste para a ensinar a voar”, revelou o escritor e ilustrador, lembrando que “há cegonhas que demoram mais tempo a chegar, porque tropeçam nas nuvens, mas é importante tropeçar para apreciar as nuvens”.

Deixa o teu comentário