Braga, segunda-feira

PJ detém jovem de 17 anos por alegado fogo em instituição de Viana do Castelo

Regional

12 Novembro 2020

Redação

Um jovem de 17 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) pela alegada prática de um crime de incêndio na Casa dos Rapazes, em Viana do Castelo, ocorrido no início do mês, anunciou hoje aquela força policial.

Um jovem de 17 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) pela alegada prática de um crime de incêndio na Casa dos Rapazes, em Viana do Castelo, ocorrido no início do mês, anunciou hoje aquela força policial.

De acordo com um comunicado da PJ hoje enviado às redações, o suspeito "atuou num quadro de revolta e vingança".

"Através de chama direta, ateou fogo ao interior de um quarto do dormitório da instituição. Nesse dormitório encontravam-se, naquela altura, e distribuídos por outros quartos, vários jovens institucionalizados”, que foram retirados para o exterior do edifício, refere a nota.

O incêndio ocorreu na noite do dia 01 de novembro, no edifício da Casa dos Rapazes, instituição de acolhimento de crianças e jovens em risco situada no centro histórico de Viana do Castelo.

Tal como a agência Lusa noticiou na altura, o incêndio, que deflagrou cerca das 22:35 num quarto da Casa dos Rapazes, obrigou à retirada de 22 jovens que residem na instituição, mas não causou vítimas.

Segundo a PJ, "a pronta intervenção dos Bombeiros Municipais e Voluntários de Viana do Castelo evitou a eventual propagação das chamas aos outros aposentos do edifício, bem como evitou que os restantes jovens corressem perigo de vida, pela inalação de fumos e intoxicação por monóxido de carbono".

"Com tal conduta, o arguido criou perigo para a sua própria vida, para a vida de terceiros, e colocou em risco bens patrimoniais de elevado valor", sublinhou a força policial, acrescentando que "as diligências realizadas permitiram a recolha e consolidação de substanciais elementos de prova".

As diligências efetuadas pela PJ "conduziram à detenção fora de flagrante delito do indivíduo, o qual vai agora ser presente às autoridades judiciárias competentes para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação".

Naquele dia, o comandante dos Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, António Cruz, adiantou à Lusa que os jovens puderam regressar ao edifício “por não terem sido detetados problemas estruturais no edifício".

"Estamos a resolver o cheiro intenso causado pelo fogo através da ventilação de todo o espaço. Os jovens vão ficar instalados no piso superior que não foi afetado pelo incêndio", explicou António Cruz.

"O quarto onde deflagrou o incêndio ficou muito destruído", acrescentou.

Ao local compareceram 14 operacionais e quatro viaturas dos bombeiros Sapadores, voluntários e a PSP.

Fundada em 1952, a Casa dos Rapazes, Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), acolhe crianças e jovens em situação de perigo e sem adequada retaguarda familiar.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho