Braga, quarta-feira

População do concelho de Caminha teve crescimento efectivo em 2019

Regional

27 Dezembro 2020

Redação

Instituto Nacional de Estatística regista crescimento da população residente em Caminha. Conjunto dos dez concelhos do Alto Minho mantém perda demográfica.

A população do concelho de Caminha aumentou durante o ano de 2019, verificando-se uma taxa de crescimento efectivo positiva, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE). O indicador contraria a realidade do Alto Minho, onde este índice é globalmente negativo, havendo apenas três em dez municípios com resultado positivo, ou seja, cuja população não diminuiu. São “boas notícias” e chegam “no momento certo”, sublinhou o presidente da Câmara, Municipal de Caminha Miguel Alves.

O INE divulgou este mês as estatísticas relativas ao ano de 2019, assim como o Anuário Estatístico Regional, contendo informação detalhada à escala regional e municipal, no mesmo período. Em matéria de população, Caminha evidencia capacidade de atracção, uma vez que, sendo a taxa de crescimento natural negativa no todo nacional,conseguiu crescer.

Miguel Alves comenta os dados afirmando que “precisamos de boas notícias e esta vem no momento certo. Nos últimos anos o concelho de Caminha tem trilhado uma estratégia de valorização do tecido económico que passa por uma aposta forte no Turismo e nos mais variados sectores dos serviços e da construção”.

De realçar o peso da população estrangeira com estatuto de residente, sendo que mais de quatro centenas de pessoas escolheram o concelho de Caminha para se fixar. Entre os países com maior presença a este nível, destaque para o Brasil com 78 residentes, seguido do Reino Unido, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe e China, todos com 25 residentes cada. Segundo o presidente da Câmara Municipal, “os bons resultados não são, porém, fruto do acaso” já que surgem “num contexto difícil em que o Alto Minho está a perder população”.

O edil alega que “Caminha aguenta-se e aumenta essa mesma população, sobretudo graças a um reforço migratório que traz muita gente ao nosso concelho. Temos investido na qualificação do espaço público, na distribuição da fibra óptica, no alargamento da rede de saneamento e na prioridade à Educação e as pessoas reconhecem esse esforço”.

Garante Miguel Alves que “o crescimento exponencial de turistas, os mínimos históricos do desemprego em 2019 e a dinâmica do imobiliário indiciavam que as coisas estavam a andar bem. A confirmação do INE de que crescemos em população em 2019, vem confirmar o acerto da estratégia que temos seguido porque apresenta resultados”.

Deixa o teu comentário