Braga, quarta-feira

"Porto e Norte dá para dar muitas curvas"

Regional

28 Junho 2021

Fábio Moreira Fábio Moreira

Luís Pedro Martins foi o primeiro convidado do novo programa semanal da Antena Minho, Vai dar uma Curva. Turismo, gastronomia e vinhos são os grandes temas deste programa apresentado por Rafael Oliveira, todas as sextas-feiras, às 12h.

Estreou, na sexta-feira passada, o novo programa da rádio Antena Minho. ‘Vai dar uma curva’ é um programa semanal sobre turismo, gastronomia e vinhos que é apresentado por Rafael Oliveira, da Feel Travel Minho, e cuja primeira edição contou com a presença do presidente da entidade regional de Turismo Porto e Norte, Luís Pedro Martins.

O dirigente máximo da entidade do turismo nortenho arrancou por reconhecer três problemas do sector: a pouca distribuição dos turistas, a sazonalidade e estadia média. Todavia, Luís Pedro Martins destaca que a pandemia da Covid-19 acabou por ajudar a solucionar a primeira dessas três questões. “Curiosamente a pandemia facilitou a resolução da distribuição dos turistas pela região norte. A pandemia colocou os holofotes na baixa densidade populacional de certas regiões, aumentando as taxas de ocupação nessas regiões. Importa agora, no pós-pandemia, não voltar atrás. É preciso continuar a olhar para outras regiões do norte sem ser a área metropolitana do Porto, pois todo o Norte tem muito a oferecer.”, explicou o presidente da entidade de turismo Porto e Norte.

Luís Pedro Martins aproveitou ainda para frisar que 2020 foi um ano de muito trabalho para a entidade de turismo do Porto e Norte, dizendo que “conseguimos uma grande promoção internacional que permitiu à região do Porto e Norte ser a região com mais turistas e a segunda com mais dormidas, ultrapassada apenas pelo Algarve”.

O presidente da Porto e Norte ainda deixou claro ser a favor da criação do Passaporte Verde e que esse documento “vem ajudar o turismo em geral”, ao facilitar todo o processo de realizar uma viagem que, segundo Luís Pedro Martins, “para gente mais toda a mecânica necessária até seria acessível, mas para as pessoas mais velhas isto tornava-se uma complicação”.

Luís Pedro Martins também aproveitou para destacar a importância do povo brasileiro para o turismo minhoto. Trata-se de um povo que tem fácil acesso a praia e sol e, por esse motivo, não procuram tanto a região sul de Portugal. É um mercado que procura mais uma boa gastronomia e bons vinhos e isso são dois pontos muito fortes do Minho”, explicou o presidente da entidade de turismo do Porto e Norte.

Mas não são só brasileiros que procuram o Minho como destino de férias. O mercado americano também é muito importante para a região minhota, pois “é um mercado que também procura bons vinhos e boa gastronomia, mas também procura património, outro ponte forte do Minho”, acrescentou Luís Pedro Martins.

O presidente da entidade de Turismo do Porto e Norte ainda aproveitou este novo programa da Antena Minho para destacar a vasta importância que o enoturismo tem para a região norte, devido à qualidade dos vinhos nortenhos e à atracção turística que o enoturismo tem.

Deixa o teu comentário