Braga, segunda-feira

Portugal com 63 mortes e 1.032 casos de infeção nas últimas 24 horas

Nacional

23 Fevereiro 2021

Lusa

Portugal registou hoje 63 mortes relacionadas com a covid-19 e 1.032 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal registou hoje 63 mortes relacionadas com a covid-19 e 1.032 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS revela também que estão internados 3.012 doentes (menos 310 do que na segunda-feira), dos quais 597 em cuidados intensivos, menos 30.

Entre os 63 mortos está um jovem na faixa etária entre os 20 e os 29 anos.

O total de internamentos está próximo do registado no dia 03 de janeiro, quando os dados indicavam 3.044 pessoas internadas com covid-19.

A manter-se a tendência, Portugal poderá atingir esta semana um valor abaixo dos três mil internamentos, o qual já não é registado desde o dia 02 de janeiro quando estavam internadas 2.858 pessoas com covid-19.

Já no que respeita às unidades de cuidados intensivos, desde o dia 13 de janeiro que os números não eram inferiores a 600.

Os dados divulgados hoje indicam ainda que 4.567 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 705.976 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Há 23 dias consecutivos que o número de recuperados supera o de novas infeções. Hoje representa quatro vezes mais.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 77.044 casos ativos hoje, menos 3.598.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.086 mortes associadas à covid-19 e 799.106 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades de saúde têm em vigilância 70.767 contactos, menos 8.932 relativamente ao dia anterior, mantendo-se a tendência decrescente desde o dia 30 de janeiro.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem atualmente 694.297 pessoas vacinadas: 444.730 com a primeira dose e 249.567 com a segunda dose.

Das 63 mortes registadas nas últimas 24 horas, 36 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 11 na região Centro, nove na região Norte, cinco no Alentejo e duas na região do Algarve.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas mais 493 novas infeções, contabilizando-se até agora 302.013 casos e 6.699 mortes.

Segundo o boletim, a região de Lisboa e Vale do Tejo tem 47,7 por cento do total de casos registados nas últimas 24 horas e 57,1% do total de mortes.

A região Norte tem hoje 186 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 324.905 casos de infeção e 5.168 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 146 casos, acumulando-se 114.245 infeções e 2.870 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 50 casos, totalizando 28.224 infeções e 929 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados 61 novos casos, somando 19.893 infeções e 332 mortos.

A Madeira registou 93 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 6.101 infeções e 60 mortes devido à covid-19.

A região Autónoma dos Açores registou três novos caso nas últimas 24 horas e notificados no total 3.725 casos de infeção e 28 mortos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal, pelo menos, 361.311 homens e 437.523 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 272 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.405 eram homens 7.681 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 10.683 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.368 com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.414 tinham entre os 60 e os 69 anos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.466.453 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário