Braga, sexta-feira

Portugal com duas mortes, 1.556 casos e menos internamentos

Nacional

24 Junho 2021

Lusa

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos cuidados intensivos.

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos cuidados intensivos.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde indica que estão hoje menos 10 pessoas em enfermaria hospitalar, somando agora 427.

Já nas unidades de cuidados intensivos estão 106 doentes, mais seis em relação a quarta-feira.

A área de Lisboa e Vale do Tejo tem 67,4 por cento do total das novas infeções nacionais ao registar 1.049 casos.

O número total de casos de hoje é o mais elevado desde 20 de fevereiro dia em que Portugal registou 1.570 casos.

As duas mortes nas últimas 24 horas ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e na região Norte.

Os dados divulgados pela DGS mostram também que há mais 685 casos ativos, totalizando agora 29.697 e que 869 foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 823.103 recuperados.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17.079 pessoas e foram registados 869.879 casos de infeção.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde subiu em 1.251, totalizando agora 44.670.

A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental é de 129,6 casos por 100.000 habitantes e de 128,6, na totalidade do território.

De acordo com o boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o índice de transmissibilidade (Rt) é de 1,17 em todo o território nacional e de 1,18 em Portugal continental.

Os dados do índice de transmissibilidade e da incidência a 14 dias são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 1.049 novas infeções, contabilizando-se até agora 334.182 casos e 7.251 mortos.

A região Norte tem hoje 197 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 344.164 casos de infeção e 5.362 mortes desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 110 casos, acumulando-se 121.333 infeções e 3.027 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 42 casos, totalizando 30.786 infeções e 972 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim de hoje revela que foram registados 130 casos, acumulando-se 23.482 infeções e 365 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou oito casos, somando 9.869 infeções e 69 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 20 novos casos e contabilizam 6.063 casos e 33 mortos desde o início da pandemia.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 396.077 homens e 473.383 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 419 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.965 eram homens e 8.114 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.211 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.645 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.538 tinham entre os 60 e os 69 anos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos 3.893.974 vítimas em todo o mundo, resultantes de mais de 179.516.790 casos de infeção diagnosticados oficialmente, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário