Braga, segunda-feira

Portugal é o 15.º país europeu a retomar o futebol no rescaldo da pandemia de covid-19

Desporto

03 Junho 2020

Redação

A I Liga portuguesa tornou-se hoje no 15.º de 39 campeonatos de futebol europeus a ser reatado em plena pandemia de covid-19, numa tendência consensual a nível continental e com desfecho diferenciado entre os Big Five.

A I Liga portuguesa tornou-se hoje no 15.º de 39 campeonatos de futebol europeus a ser reatado em plena pandemia de covid-19, numa tendência consensual a nível continental e com desfecho diferenciado entre os ‘Big Five’.

No Portimão Estádio, Portimonense e Gil Vicente deram o ‘pontapé de saída’ do primeiro de 90 desafios das últimas 10 jornadas do principal escalão, que serão realizadas, sob fortes restrições e sem público nos estádios, até 26 de julho, após uma pausa de 87 dias, trazendo o FC Porto na liderança, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Os dois rivais ainda terão de disputar a final da Taça de Portugal, em data e local a designar, para culminar uma época atípica no desporto luso, em que as modalidades de pavilhão optaram pelo desfecho antecipado das competições, enquanto o Governo permitiu desportos individuais ao ar livre e excluiu a continuidade da II Liga de futebol.

Portugal reiniciou o futebol em simultâneo com a Albânia e dois dias antes de Bulgária, Croácia e Eslovénia, seguindo no encalço de Ilhas Faroé (09 de maio), Alemanha (dia 16), Estónia (19), Arménia, Hungria e República Checa (23), Dinamarca (28), Polónia e Sérvia (29), Israel, Lituânia, Montenegro e Ucrânia (30) e Áustria (02 de junho).

O arranque atrasado de época na Islândia (13 de junho), Noruega (dia 16) e Finlândia (01 de julho) será antecedido pela retoma prevista na Grécia (dia 06), Kosovo (07), Espanha (11), Turquia e Roménia (12), Eslováquia (13), Cazaquistão, Geórgia, Letónia, Macedónia do Norte e Suécia (14), Azerbaijão e Rússia (19) ou República da Irlanda (26).

Itália e Suíça recomeçam em 20 de junho e os transalpinos são o terceiro país das cinco Ligas europeias de topo a agendar os jogos da reta final de 2019/20, depois de alemães e espanhóis, enquanto os ingleses apontam a reabertura competitiva a partir de 17 de junho, numa data provisória a aguardar por ‘luz verde’ do governo e das autoridades sanitárias.

Já a próxima edição do campeonato francês deverá iniciar-se em 23 de agosto, depois da conclusão prematura desta temporada em 30 de abril, com campeões declarados, vagas europeias definidas e aplicação do tradicional regime de subidas e descidas, desfecho verificado mais tarde também na Bélgica (15 de maio), Escócia (dia 18) e Bósnia (01 de junho).

Os Países Baixos foram a primeira nação europeia a ‘apressar’ o fim das provas, em 24 de abril, mas sem títulos, promoções e despromoções, tal como Gibraltar (07 de maio), ao passo que as Ligas de Luxemburgo (28 de abril) e do Chipre (15 de maio) irão sofrer um alargamento transitório em 2020/21, em função da existência de clubes promovidos.

A bola volta a rolar num contexto excecional em quase todas as latitudes, com limitação de intervenientes, uso massivo de máscara e sucessivos testes de despistagem ao novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, que aportou consequências sem precedentes no desporto e adiou por um ano o Euro2020 e a Copa América de seleções.

Se na maioria das Ligas o silêncio das bancadas sai menorizado pelo eco dos jogadores, a presença condicionada de público nas bancadas é permitida em Ilhas Faroé (16 de maio), República Checa (dia 23), Hungria (28), Sérvia (01 de junho), Polónia (dia 19), Rússia (21) e Estónia (01 de julho), enquanto a Suécia (14 de junho) dispensa restrições.

O dia inaugural da retoma futebolística na Sérvia coincidiu com o tricampeonato do Estrela Vermelha, do avançado português Tomané, revelando o primeiro emblema europeu a conquistar o título no relvado no rescaldo da pandemia, no mesmo dia em que o Red Bull Salzburg goleou o Lustenau (5-0) para conquistar pela sétima vez a Taça da Áustria.

Excetuando a ‘resistência’ de Bielorrússia, Burundi, Nicarágua, Taiwan e Turquemenistão, quase todos os campeonatos à escala planetária pararam desde meados de março por causa do surto viral detetado em dezembro na China, onde o futebol continua sem retoma oficializada, à semelhança de Arábia Saudita, Brasil, Estados Unidos ou Japão.

 

Implicações oficializadas da pandemia de covid-19 nos campeonatos de futebol:

 

-- Temporada ininterrupta (5):

Turquemenistão, Bielorrússia e Taiwan: Ligas arrancaram em 06 e 19 de março e 12 de abril, respetivamente.

Burundi: Liga decorreu até 15 de abril, sendo interrompida para reavaliar os locais dos encontros, uma vez que alguns dos estádios foram utilizados nas eleições legislativas daquele país africano, em 20 de maio. Os jogos voltaram no dia seguinte.

Nicarágua: Liga concluída em 10 de maio, com o triunfo do tricampeão Real Esteli.

 

-- Regresso concretizado (17):

Coreia do Sul: 08 de maio.

Ilhas Faroé: 09 de maio.

Alemanha: 16 de maio

Estónia: 19 de maio.

Arménia, Hungria e República Checa: 23 de maio.

Dinamarca: 28 de maio.

Polónia e Sérvia: 29 de maio.

Israel, Lituânia, Montenegro e Ucrânia: 30 de maio.

Áustria: 02 de junho.

Portugal e Albânia: 03 de junho.

 

-- Retoma prevista (20):

Bulgária, Croácia e Eslovénia: 05 de junho.

Grécia: 06 de junho.

Kosovo: 07 de junho.

Espanha: 11 de junho.

Turquia e Roménia: 12 de junho

Eslováquia: 13 de junho

Cazaquistão, Geórgia, Letónia, Macedónia do Norte e Suécia: 14 de junho

Inglaterra: 17 de junho.

Rússia: 19 de junho.

Itália e Suíça: 20 de junho.

Azerbaijão: 21 de junho.

República da Irlanda: 26 de junho.

 

 -- Arranque anunciado (3):

Islândia: 13 de junho.

Noruega: 16 de junho.

Finlândia: 01 de julho.

Japão: 04 de julho.

 

-- Conclusão antecipada (13):

Nova Zelândia: Liga dada como finalizada em 19 de março, após 16 das 18 jornadas, com título entregue ao Auckland City, que será acompanhado pelo Team Wellington na próxima edição da Liga dos Campeões da Oceânia.

Países Baixos: Liga cancelada em 24 de abril, após 25 das 34 jornadas, sem atribuição de títulos, subidas nem descidas. Ajax no ‘play-off’ e AZ Alkmaar na segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O Feyenoord assegurou a vaga direta nos grupos da Liga Europa, enquanto PSV Eindhoven e Willem II qualificaram-se para as rondas iniciais.

Argentina: Taça da Liga anulada em 27 de abril, após uma das 11 jornadas da fase inicial, sem título concedido nem aplicação de descidas nos próximos dois anos. O campeonato tinha sido concluído em 09 de março, com o triunfo do Boca Juniors, que jogará a Taça Libertadores na companhia de River Plate, Racing Avellaneda, Argentinos Juniors e outros dois clubes a apurar. Para a Taça Sul-Americana estão qualificados Vélez Sarsfield, San Lorenzo, Newell's Old Boys, Talleres, Defensa Y Justicia e Lanús.

Luxemburgo: Liga terminada em 28 de abril, após 17 das 26 jornadas, sem atribuição de títulos nem descidas. Fola Esch segue para as pré-eliminatórias da Liga dos Campeões, ao passo que Progrès Niederkorn, Differdange e Union Titus Pétange participarão na Liga Europa. A próxima temporada será transitória, uma vez que o campeonato subirá para 16 clubes, em função das promoções de Hesperange e Wiltz.

França: Liga dada como finalizada em 30 de abril, após 27 de 38 jornadas, com título atribuído ao Paris Saint-Germain, que será acompanhado pelo Marselha nos grupos da Liga dos Campeões, enquanto o Rennes jogará as rondas preliminares. Lille, Nice e Stade de Reims apurados para a fase de grupos da Liga Europa. Amiens e Toulouse despromovidos à II Liga, trocando com Lorient e Lens.

Gibraltar: Liga anulada em 07 de maio, após seis das 10 jornadas do ‘play-off’ de campeão, sem atribuição de títulos nem descidas. Europa FC qualificado para a primeira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, enquanto St Joseph´s e Lincoln Red Imps evoluirão nas rondas inaugurais da Liga Europa.

Bélgica: Liga cancelada em 15 de maio, após 28 das 30 jornadas da fase regular, com título entregue ao Club Brugge, que entrará nos grupos da Liga dos Campeões, enquanto o Gent disputará a terceira pré-eliminatória. Charleroi, Antuérpia e Standard Liège seguem para a Liga Europa. O Waasland-Beveren desceu ao escalão secundário, no qual continua por definir o emblema promovido, entre OH Leuven, Beerschot ou Westerlo.

Chipre: Liga terminada em 15 de maio, após quatro das 10 jornadas do ‘play-off’ de campeão, sem atribuição de títulos nem descidas. O Omonia jogará a primeira fase preliminar da Liga dos Campeões, enquanto Anorthosis, APOEL e Apollon Limassol competirão na Liga Europa. Com as subidas de Ermis Aradippou e Karmiotissa, o campeonato será ampliado para 14 formações por um ano de transição.

Escócia: Liga oficialmente cancelada em 18 de maio, após 29 das 33 jornadas da fase regular, coroando o Celtic, que jogará a primeira pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Rangers e Motherwell qualificados para a primeira fase da Liga Europa. Hearts despromovido à segunda divisão, por troca com o Dundee United.

Malta: Liga concluída em 18 de maio, após 20 das 26 jornadas, aguardando pela atribuição de títulos, definição das vagas europeias e aplicação de subidas e descidas.

País de Gales: Liga encerrada em 19 de maio, após quatro das 10 jornadas do ‘play-off’ de campeão, aguardando pela atribuição de títulos e aplicação de subidas e descidas. O líder Connah's Quay Nomads foi indicado para ocupar a vaga nas fases preliminares da Liga dos Campeões, enquanto The New Saints e Bala Town avançam para a Liga Europa.

México: Torneio de encerramento da Liga anulado em 22 de maio, após 10 das 17 jornadas, sem atribuição de títulos e com suspensão de subidas e descidas durante cinco anos. Cruz Azul e Club León seguem para a Liga dos Campeões da CONCACAF.

Bósnia e Herzegovina: Liga dada como finalizada em 01 de junho, após 22 de 24 jornadas, com título atribuído ao FK Sarajevo, que participará na primeira fase preliminar da Liga dos Campeões. Zeljeznicar, Zrinjski Mostar e Borac Banja Luka seguem para as rondas iniciais da Liga Europa. Celik Zenica e Zvijezda 09 despromovidos à II Liga, trocando com Olimpic Sarajevo e TOSK Tesanj.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho