Braga, sábado

Portugal prevê colocar 1.435 militares destacados no estrangeiro em 2021

Nacional

16 Dezembro 2020

Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, anunciou hoje que Portugal prevê empenhar um efetivo de 1.435 militares nas Forças Nacionais Destacadas no estrangeiro em 2021.

A informação foi avançada pelo governante durante uma audição regimental na comissão parlamentar de Defesa Nacional, a última do presente ano.
 

Ainda a propósito das missões internacionais, o deputado socialista Diogo Leão questionou João Gomes Cravinho sobre a anunciada disponibilidade das Forças Armadas portuguesas para prestarem apoio a Moçambique no combate ao terrorismo na região de Cabo Delgado.
 

“Na minha visita da semana passada [a Moçambique], tive um diálogo com o meu homólogo e foi possível esboçar o apoio de Portugal às autoridades moçambicanas, sempre com a necessidade do respeito pela soberania de Moçambique, que deixou de ser uma colónia há 45 anos”, disse o governante.
 

Para Gomes Cravinho, trata-se de “apoiar um país-irmão”, numa “missão não-executiva, através da ajuda na formação e capacitação das Forças Aéreas moçambicanas para o combate ao terrorismo em Cabo Delgado”.
 

“É um desafio complexo. O terrorismo é um flagelo internacional, uma ameaça à estabilidade e segurança de toda a comunidade internacional e Portugal tem todo o interesse em se empenhar no auxílio as autoridades moçambicanas, com toda a solidariedade e fraternidade”, concluiu.

Deixa o teu comentário