Braga, sábado

Portugal vence Marrocos e está na segunda fase do Mundial de andebol

Desporto

16 Janeiro 2021

Redação

A seleção portuguesa de andebol venceu hoje Marrocos, por 33-20, para a segunda ronda do grupo F do Mundial2021, no Egito, e, ao averbar o segundo triunfo, assegurou a passagem à segunda fase da prova.

A seleção portuguesa de andebol venceu hoje Marrocos, por 33-20, para a segunda ronda do grupo F do Mundial2021, no Egito, e, ao averbar o segundo triunfo, assegurou a passagem à segunda fase da prova.

Com uma primeira parte desastrada, do ponto de vista da finalização, muito por culpa do guarda-redes marroquino Yassine Idrissi, e em que esteve a perder por cinco golos (7-2), Portugal puxou dos ‘galões’ de favorito na segunda, para obter uma vitória tranquila.

Recorrendo, sem grande eficácia, desde o início do jogo ao esquema ofensivo de 7x6, sem guarda-redes na baliza, Portugal acumulou erros, sentiu alguma dificuldade em estabilizar no capítulo da concretização e sofreu um parcial de 7-2.

Com Humberto Gomes, de 43 anos, em destaque na baliza, com uma eficácia a rondar os 50 por cento, a seleção lusa, impulsionada por Miguel Martins, anulou, aos poucos, a diferença na primeira parte e atingiu o intervalo com uma igualdade a 12-12.

Na segunda parte, Portugal teve um início demolidor, do ponto de vista ofensivo, com dois golos de rajada de André Gomes e Rui Silva, sustentado numa postura ofensiva a rondar a perfeição, uma vez mais com Humberto Gomes, que rendeu Alfredo Quintana entre os postes, em posição de destaque.

Um parcial de 11 golos marcados e apenas um sofrido em 12 minutos, que deixou a seleção portuguesa a vencer por uma vantagem confortável de 10, aos 23-13, arrumou por completo a aguerrida formação marroquina, que vinha de uma derrota tangencial com a Argélia (24-23).

Abdicando do 7x6, até porque a seleção de Marrocos nem estava a usar a defesa dura que a carateriza, Portugal, com um bloco defensivo enorme, expôs todo o seu esplendor e partiu para um triunfo tranquilo e com brilho em alguns lances.

Na parte final do encontro surgiu em grande destaque a eficácia dos pontas Pedro Portela, que marcou por nove vezes, tendo sido o melhor marcador do encontro, e Diogo Branquinho, que se juntou ao lote dos melhores concretizadores com cinco.

A seleção portuguesa triunfou por 33-20, depois de ter estado a vencer por 14 golos, aos 32-18, e segue invicta para a terceira jornada do grupo F, após na estreia ter derrotado a Islândia, por 25-23, que irá decorrer segunda-feira com a Argélia.

 

Jogo no New Capital Sports Hall.

Marrocos - Portugal, 20-33.

Ao intervalo: 12-12.

Sob a arbitragem de Bojan Lah e David Sok, da Eslovénia, as equipas alinharam e marcaram:

- Marrocos (20): Yassine Idrissi, Rezzouki Reida (4), Mohamed Amine Bentaleb (4), Mohamed Zaroili (1), Nabil Slassi (4), Hicham Hakimi, Younes Ouzrour, Lahcen Bellimam, Nacym Hamed Fougani, Mohammed Ezzine (2), Amine Harchaoui (5), Achraf Adli, Hassan El Kachradi, Ryad Lakbi e Mehdi Ismaili Alaoui.

Selecionador: Younes Tatby.

- Portugal (33): Humberto Gomes, Diogo Branquinho (5), Fábio Magalhães (1), Luís Frade, Rui Silva (1), Daymaro Salina, Miguel Martins (5), António Areia (1), Gilberto Duarte (2), André Gomes (2), Leonel Fernandes (1), Pedro Portela (9), Victor Iturriza (5), Belone Moreira (1) e Diogo Silva.

Selecionador: Paulo Jorge Pereira.

Marcha do marcador: 3-1 (05 minutos), 5-2 (10), 7-3 (15), 9-5 (20), 11-8 (25), 12-12 (intervalo), 13-16 (35), 13-20 (40), 14-25 (45), 18-25 (50), 18-31 (55) e 20-30 (resultado final).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Deixa o teu comentário