Braga, sábado

Povo em peso venera São Vicente

Regional

27 Janeiro 2020

Redação

Foi com uma majestosa procissão que a população de Penso S. Vicente venerou, ontem, o santo padroeiro. Um momento especial em que o povo se uniu para manifestar a sua adoração por São Vicente, ao som das gaitas de foles e cânticos religiosos.

A população esteve, ontem, ‘em peso’ para honrar o jovem mártir São Vicente com uma majestosa procissão. Foram as gaitas de foles do Grupo de Gaitas e Zés P’reiras de S. Paio d’Antas (Esposende) que deram o mote para a concentração dos populares na Igreja de S. Vicente, onde muitos aproveitaram para rezar aos pés da imagem do santo padroeiro.

Mais novos e mais velhos, famílias e amigos, juntaram-se no adro da igreja, ainda antes do sermão, alguns aproveitando também para admirar e fotografar com o telemóvel as imagens dos andores de Sto. Isidro, N. Sra. da Conceição, S. Sebastião, N. Sra. de Fátima, Menino Jesus, S. João e da Sagrada Família, que à porta da igreja, do lado de fora, aguardavam a saída da procissão.

Os oito andores floridos pela mão da Funerária Santa Justa, exibiram o esplendor das imagens dos santos, com as crianças a levarem os andores mais pequenos e os adultos a carregarem os mais pesados.

O pároco, Agostinho Alves da  Silva, recordou que “o São Vicente é um grande exemplo para o nosso tempo, pois foi um jovem diácono que conseguiu testemunhar a sua fé com grande coragem e amor, assumindo aquilo que era, um verdadeiro cristão, apesar da perseguição”. “Esta comunidade tem uma grande devoção a São Vicente”, referiu.

Sameiro Oliveira, natural de Penso S. Vicente, contou que vive esta festa desde pequena. “É fundamental preservamos as nossas tradições, as nossas raízes, porque afinal o S. Vicente é o nosso padroeiro. O importante é que festa se cumpra, seja com mais ou com menos foguetes”, disse.

A viver na localidade há 55 anos, Manuel Silva fez questão de marcar presença na procissão. “Já servi esta festa em honra do padroeiro como mordomo por duas vezes com a minha família e é importante que a juventude agarre também nesta tradição para que não se perca”, realçou.

Grupo de amigos compôs comissão festiva para honrar o padroeiro da terra

A Festa em Honra de São Vicente esteve este ano em risco de não acontecer, mas graças à vontade de um grupo de homens da terra que nos últimos dois meses não se poupou as esforços, a tradição voltou a cumprir-se. Ontem, a população esteve em peso no dia maior da festividade, em que mais uma vez se honrou o santo da terra.

Tiago Ferreira, Nuno Oliveira, David Oliveira, André Silva, Carlos Silva, José Sá e Lourenço Ferreira, foram os homens de S. Vicente que se uniram para realizar a tradicional festa que todos os anos celebra o santo padroeiro - São Vicente.

Nuno Oliveira, precisamente um dos elementos que integrou a Comissão de Festas em honra de São Vicente, contou que o santo tem “um grande significado” para a população, até porque é ele que dá o nome à localidade. “Temos que continuar a cumprir esta tradição, que é de longa data, e nós queremos preservar esta que é a nossa identidade também”, confessando as dificuldades que é conseguir angariar fundos para levar a cabo a realização da festa. “Durante os últimos dois meses, esta comissão, que é um grupo de amigos, juntaram-se para conseguir isso mesmo, sendo os patrocínios recolhidos sido muito importantes, além de dois jantares que promovemos na freguesia e o peditório geral”, indicou, apelando a toda a população para que continue a dar o seu apoio nas próximas edições, “porque só assim, com o apoio de todos, é que se consegue fazer alguma coisa e é importante mantermos as nossas tradições”.

A Junta da União de Freguesias de Escudeiros e Penso Sto. Estêvão e S. Vicente, liderada por Fernando Silva, é uma das que dá sempre o apoio à festividade. O presidente da junta faz sempre questão de marcar presença nos principais actos religiosos e, ontem, integrou, mais uma vez, a majestosa procissão em honra de São Vicente.

“Esta é uma festa singular, de grande relevância para a comunidade de Penso S. Vicente e a junta de freguesia tem que apoiar estas tradições. Trata-se de uma festividade em honra do padroeiro desta freguesia, que é pequena, mas de grande coração”, sublinhou o autarca local, destacando que a sua união de freguesias celebra precisamente três festividades em honra dos santos padroeiros.

“Esta Festa de S. Vicente sempre foi uma grande romaria, em que o povo se une e nós realmente temos que agradecer a esta comissão festiva que se juntou e também ao pároco local, Agostinho Alves da Silva, por ajudarem a manter bem viva esta tradição e a junta tem que apoiar e, este ano, fê-lo de forma mais generosa precisamente para que o São Vicente continue a ser um cartaz festivo desta freguesia”.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho