Braga, sexta-feira

Póvoa de Lanhoso investiu mais de 90 mil euros no apoio ao ensino à distância

Regional

19 Fevereiro 2021

Lusa

A Câmara da Póvoa de Lanhoso investiu mais de 90 mil euros no apoio ao ensino à distância com a aquisição de material informático, assegurando aos estudantes "recursos imprescindíveis" para a aprendizagem, adiantou hoje a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela câmara do distrito de Braga explica que a verba investida de 92.311,95 euros se destinou a comprar computadores portáteis, ‘tablets’ e ‘hotspots' móveis para alunos identificados do primeiro ciclo ao ensino secundário.
 

Neste "segundo confinamento", decretado como medida de combate à pandemia causada pelo novo coronavírus, a autarquia adquiriu 50 portáteis e 63 ‘tablets’, assegurando também o respetivo acesso à Internet.
 

"Não podemos permitir que os estudantes da Póvoa de Lanhoso sejam prejudicados, de alguma forma, pela suspensão das aulas presenciais. Queremos que tenham todos os recursos imprescindíveis para desenvolver com sucesso as suas aprendizagens", salienta no texto o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva.
 

No contexto atual do encerramento das escolas, adianta o texto, "o apoio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso passa ainda pela disponibilização de uma refeição diária aos alunos de escalão A e B, devidamente identificados pelos Agrupamentos de Escolas".
 

Em meados de fevereiro, este número estava em cerca de 56 crianças abrangidas, sendo que em cerca de 40 situações a Câmara Municipal entrega as refeições nos próprios domicílios.
 

A autarquia refere ainda que existem duas escolas de acolhimento no concelho da Póvoa de Lanhoso, que têm neste momento cerca de 43 crianças, "por um lado filhos de profissionais que asseguram serviços essenciais, e, por outro lado, crianças abrangidas pela escola inclusiva, com medidas adicionais de acompanhamento por professores em contexto escolar".
 

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.441.926 mortos no mundo, resultantes de mais de 110,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

Em Portugal, morreram 15.821 pessoas dos 794.769 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário