Braga, segunda-feira

Preço do gasóleo e gasolina sobe em fevereiro pelo 6.º mês consecutivo ERSE

Nacional

24 Março 2021

Lusa

Os preços médios do gasóleo e da gasolina simples subiram em fevereiro pelo sexto mês consecutivo, aumentando 3,9% e 3,4% face a janeiro para 1,372 e 1,532 euros por litro, respetivamente, divulgou hoje a ERSE.

Os preços médios do gasóleo e da gasolina simples subiram em fevereiro pelo sexto mês consecutivo, aumentando 3,9% e 3,4% face a janeiro para 1,372 e 1,532 euros por litro, respetivamente, divulgou hoje a ERSE.

De acordo com o Boletim do Mercado de Combustíveis e GPL correspondente a fevereiro deste ano, elaborado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), o preço de venda ao público (PVP) médio do gasóleo “acompanhou a cotação do mercado internacional, registando um aumento de 3,9% face ao mês anterior”, enquanto o PVP (médio) da gasolina aumentou 3,4% no mesmo período.

Os hipermercados continuaram a apresentar “as ofertas mais competitivas” nos combustíveis rodoviários, seguidos pelos operadores do segmento ‘low cost’.

No caso do gasóleo, os hipermercados apresentaram preços médios cerca de 11 cêntimos por litro abaixo do PVP médio nacional, enquanto na gasolina este diferencial foi de 14 cêntimos.

Já os operadores com ofertas ‘low cost’ disponibilizaram gasóleo simples a um preço médio 3,8% superior ao dos hipermercados e gasolina simples 3,4% mais cara do que as grandes superfícies, explicou o regulador.

Quanto aos preços praticados pelas companhias petrolíferas de bandeira, situaram-se nos 1,399 euros por litro no caso do gasóleo (cerca de 2,7 cêntimos por litro acima do preço médio nacional) e nos 1,557 euros por litro na gasolina (2,5 cêntimos acima do preço médio nacional).

De acordo com o regulador, “a componente do PVP de maior expressão corresponde a impostos”, que em fevereiro representou 56,1% do total da fatura do gasóleo e 62,3% na da gasolina.

Na gasolina, a cotação internacional e o respetivo frete passam a representar 23% da fatura, “refletindo o aumento das cotações internacionais dos destilados ligeiros”, enquanto no gasóleo o valor da cotação internacional e frete aumentou para 26,3% do valor final, “acompanhando o comportamento sucedido em janeiro”.

Quanto ao preço médio de venda do GPL (Gás de Petróleo Liquefeito) Auto, em fevereiro aumentou 3,4% face a janeiro, situando-se nos 0,725 euros por litro.

Segundo a ERSE, no GPL “os impostos e a margem de comercialização representam cerca de três quartos do preço suportado pelo consumidor, tendo a componente da margem sofrido uma redução face ao mês de janeiro”. Em contrapartida, a cotação e o frete aumentaram 1,3% na composição do PVP.

Também neste combustível os hipermercados “continuam a ter a oferta mais competitiva, seguidos dos operadores do segmento ‘low cost’: em fevereiro, os postos de abastecimento que operam sob a insígnia de uma companhia petrolífera venderam, em média, 2,9 cêntimos por litro acima do preço médio nacional e 9,2 cêntimos por litro superior ao preço praticado pelos hipermercados.

Numa análise da variação geográfica de preços a nível nacional, a ERSE conclui que Braga, Viseu, Aveiro e Santarém registaram os preços de gasóleo e gasolina mais baixos, enquanto Bragança, Lisboa, Beja, Portalegre e Faro foram os mais caros.

Ainda assim, nota, “a diferença de preços médios por litro dos combustíveis rodoviários em Portugal continental é inferior a cinco cêntimos por litro, tanto para as gasolinas como para os gasóleos”.

No que respeita à garrafa de GPL (butano e propano), Viana do Castelo, Bragança e Vila Real registaram, para Portugal Continental, o menor custo e Faro, Beja, Setúbal, Lisboa e Coimbra apresentam os preços mais elevados.

Deixa o teu comentário