Braga, quarta-feira

Presidente da concelhia de Braga pode chegar à liderança da JP

Regional

04 Janeiro 2020

Redação

Francisco Mota está disponível para a presidência nacional da Juventude Popular. Um cenário que se coloca se o actual líder, Francisco Rodrigues dos Santos, ganhar o próximo congresso do CDS/PP.

O presidente da Juventude Popular (JP) de Braga, Francisco Mota, poderá ascender à lide-rança nacional da organização após o Congresso Nacional do CDS/PP, agendado para os dias 25 e 26 de Janeiro, em Aveiro. Tal acontecerá se Francisco Rodrigues, actual presidente da comissão política nacional da JP, for eleito presidente do CDS/PP no Congresso em tem como adversários Abel Matos Santos, Carlos Meira, João Almeida e Filipe Lobo d'Ávila.

Francisco Mota é o primeiro vice-presidente da comissão política nacional da JP, pelo que, estatutariamente, com a saída de Francisco Rodrigues dos Santos, assume o seu lugar.

Ao Correio do Minho, o presidente da JP de Braga assume o seu possível mandato de líder nacional da organização de juventude do CDS/PP no que restará do mandato como um trabalho de "renovação e de abertura à sociedade".

Francisco Mota declara que, caso Francisco Rodrigues dos Santos vença o próximo Congresso Nacional do CDS/PP, “irá levar o mandato na JP até ao fim, preparando uma renovação geracional”, tendo já em perspectiva as eleições autárquicas de 2021, momento que entende como “um grande desafio” para o partido, depois dos maus resultados nas eleições legislativas do ano passado, e, ao mesmo tempo, “um balão de oxigénio”.

O dirigente da JP alega que novos partidos parlamentares como o CHEGA e Iniciativa Liberal “não têm afirmação autárquica”, permitindo ao CDS/ /PP crescimento eleitoral em 2021.

Nesta fase de vida conturbada do CDS/PP, Francisco?Mota entende que “se devem agregar sensibilidades” e “olhar para além das lideranças”.

Deixa o teu comentário