Braga, quarta-feira

Presidente do Famalicão diz que eliminação do Benfica da 'Champions' só diz respeito ao clube

Desporto

16 Setembro 2020

Redação

O presidente da SAD do Famalicão disse hoje que a eliminação do Benfica da Liga dos Campeões de futebol, "só diz respeito" ao clube da Luz, a poucos dias de defrontar os encarnados na abertura da I Liga.

O presidente da SAD do Famalicão disse hoje que a eliminação do Benfica da Liga dos Campeões de futebol, "só diz respeito" ao clube da Luz, a poucos dias de defrontar os ‘encarnados’ na abertura da I Liga.

"É uma questão que só ao Benfica diz respeito, quanto a nós, pouco impacto poderá ter. Foi uma pré-época atípica, numa época atípica. Se olharmos para a equipa que acabou o campeonato, hoje temos dois ou três jogadores", afirmou Miguel Ribeiro, à margem de uma cerimónia para apresentação de um novo parceiro do clube.

Em relação ao jogo da primeira jornada do campeonato, entre o Famalicão e o Benfica, marcado para sexta-feira, Miguel Ribeiro salientou a importância de manter o percurso começado na época anterior, em que os famalicenses foram sextos.

"Queremos manter este desenho de um jogo positivo, de jogar sempre para ganhar, de estar sempre montado um jogo que possa promover jogadores, promover a qualidade de um treinador que felizmente conseguimos manter e esse é o grande objetivo: manter a rota em que estávamos, não me pergunte se é manter o mesmo número de pontos ou a classificação, é manter. Depois, a classificação e os pontos são uma consequência natural", disse ainda.

Miguel Ribeiro abordou ainda a situação atual que se vive no futebol, lembrando os estádios sem público e os casos de covid-19 que têm surgido em jogadores.

"O futebol não foge à regra como qualquer outra indústria. É preocupante? É, mas é preocupante para o futebol e para toda a gente. O futebol não vive em nenhuma bolha que possa estar imune. Temos que minimizar o risco, mais do que isso não conseguimos fazer", disse o dirigente.

Miguel Ribeiro mostrou-se “solidário com os adeptos e com a causa de estarem no estádio”, mas assegurou não ter “poder para tomar decisões”, “nem nenhum dado” que lhe permita ser assertivo numa resposta, mesmo que gostasse de ter adeptos.

Sobre a construção do plantel, o presidente deixou a porta aberta para entrada de mais reforços, esclarecendo que até ao fim do mercado tudo pode acontecer.

"Há ajustes que temos de fazer. Como é um mercado atípico, se calhar vamos vivê-lo até ao último dia. Há lacunas no plantel e estamos a trabalhar para as resolver", garantiu o responsável, que não comentou uma possível saída do espanhol Toni Martínez para o FC Porto.

O Famalicão joga esta sexta-feira, em casa, às 19:00 horas, com o Benfica, em partida da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho