Braga, terça-feira

Primeira volta memorável

Desporto

06 Fevereiro 2021

Redação

SC Braga vira o campeonato no terceiro lugar do pódio. Intensifica-se a pressão para os adversários directos.

São números que ficam para a história, como um dos melhores registos da década, numa temporada espectacular para este SC Braga versão de Carlos Carvalhal. Sob a batuta do técnico bracarense, os Guerreiros do Minho fecham a primeira volta do campeonato nacional no pódio da I Liga, depois do triunfo caseiro diante do Portimonense, por 2-1, numa reviravolta com golos de Piazon e Ricardo Horta.


Cumprida a 17.ª jornada, o SC Braga ocupa o terceiro lugar, com 36 pontos, a apenas três de distância do FC Porto, segundo classificado e precisamente o adversário de amanhã, no duelo que marca o arranque da segunda volta. A pressionar os concorrentes directos, o SC Braga vê o Sporting na liderança a nove pontos e tem já o Benfica para trás, com menos dois pontos.
 

 De olhos postos nos lugares cimeiros, a imagem que a equipa de Carlos Carvalhal transmite desde o início da época nas provas nacionais - e também internacionais - mostrou desde cedo uns guerreiros com a ambição dos denominados três grandes e determinados a entrar em cada jogo para vencer. Esta postura e filosofia de jogo está bem patente nos números: em 17 jogos, o SC Braga soma 12 vitórias, cinco derrotas e nenhum empate. São 30 golos marcados (o terceiro melhor ataque, atrás do FC Porto (39) e do Sporting (34)) e um percurso quase imaculado em casa, com sete vitórias consecutivas e apenas um desaire, no primeiro jogo da época na Pedreira, frente ao Santa Clara (0-1). Fora de portas, são cinco triunfos e quatro derrotas (FC Porto, Belenenses, Sporting e Paços Ferreira).
 

“Registo impressionante” - tal como descreveu Carlos Carvalhal - figura entre os melhores dos últimos anos e apenas é superado por Abel Ferreira, na época 2018/19, em que o SC Braga era terceiro, com 37 pontos, os mesmos da temporada anterior, que colocavam os arsenalistas no quarto lugar na viragem da prova. Carvalhal iguala registo de 2016/17, em que o SC Braga de Jorge Simão era terceiro, com 36 pontos. José Peseiro (2012/13) e Leonardo Jardim (2011/12) também viraram o campeonato no terceiro lugar do pódio, mas na altura a competição tinha apenas 30 jornadas e menos pontos - 29 e 31, respectivamente. O melhor registo continua a ser de Domingos Paciência, quando, em 2009/10, levou os guerreiros à liderança, com 36 pontos, 11 vitórias, três empates e uma derrota.

Deixa o teu comentário