Braga, sábado

Produção de vacinas em Paredes de Coura arranca em dezembro em fábrica de 15ME

Economia

14 Janeiro 2021

Lusa

A nova fábrica da farmacêutica espanhola Zendal, em construção em Paredes de Coura, no distrito de Viana do Castelo, num investimento de 15 milhões de euros, vai começar a produzir vacinas em dezembro, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado às redações, a Zendal explicou que o polo biotecnológico permitirá "aumentar a capacidade de produção e embalagem de vacinas virais para a saúde humana".
 

O grupo de biotecnologia sediado em O Porriño, na Galiza, justifica o novo investimento por "considerar que o momento atual é extremamente positivo para aproveitar as sinergias da eurorregião".
 

A produção na fábrica de Paredes de Coura irá "começar com um quadro inicial de 30 pessoas, das quais pelo menos 50% serão licenciadas".
 

"Este polo pretende colaborar com centros de formação profissional, universidades e centros tecnológicos do Norte de Portugal", acrescente a nota.
 

O administrador da farmacêutica espanhola, Andrés Fernández, afirmou, citado na nota, que a presença em Portugal "é uma oportunidade que permitirá reforçar o papel de referência na fabricação de vacinas".
 

"Estamos numa momento chave para a eurorregião onde o polo Galiza-Norte de Portugal pode ser a base de grandes projetos de biotecnologia", sustentou.
 

Já o primeiro-ministro, António Costa, também citado no documento, sublinhou que o "investimento da Zendal coloca Portugal na linha da frente dos esforços de resposta a crises sanitárias", como a causada pelo novo coronavírus, "garantindo o envolvimento nacional nas cadeias de valor globais do setor da saúde".
 

"É um projeto que reconhece as competências e as capacidades portuguesas numa área de alta intensidade tecnológica e com forte pendor exportador. Está de parabéns a Zendal e o município de Paredes de Coura", destacou António Costa.
 

O presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vítor Paulo Pereira, referiu que a instalação do grupo espanhol no concelho é uma "grande notícia" para o município e para o país.
 

"Esta decisão não acontece por acaso ou milagre. É o resultado de dois anos de trabalho árduo na captação deste investimento, suportado nas relações de confiança, na capacidade de resposta e na velocidade institucional da autarquia com o CEO da Zendal, Andrés Fernández", disse.


"Um caminho em que pudemos contar com a cooperação institucional do Governo, incluindo do primeiro-ministro António Costa, que acompanhou sempre o processo e apoiou os nossos esforços. É uma vitória para Paredes de Coura e uma grande conquista para a eurorregião", reforçou.
 

A Zendal é a marca corporativa do grupo de biotecnologia que reúne sete empresas focadas em pesquisa, desenvolvimento, fabricação e comercialização de vacinas para saúde humana e animal e outros produtos de alto valor agregado para a área da saúde.
 

O grupo integra as seguintes empresas CZ Vaccines, Biofabri, Probisearch, Vetia, Petia, Zinereo e Bialactis.
 

A empresa situada em O Porriño, com mais de 85 mil metros quadrados, tem mais de 350 trabalhadores, a maioria "altamente qualificados".
 

A unidade inclui 15 áreas de produção diferentes. Atualmente, exporta produtos de saúde animal e humana para 65 países.

Deixa o teu comentário