Braga, sábado

Programa de afectos já contagiou toda a comunidade educativa

Regional

20 Junho 2020

Redação

A 11.ª EDIÇÃO do Centurium - Torneio de Jogos Romanos de Tabuleiro continuou, ontem, com o jogo moinho. Programa conta desde a primeira hora com o apoio e parceria do Museu D. Diogo de Sousa. Directora deu as boas-vindas aos alunos.

Depois de jogarem o seega e o soldado, ontem foi a vez de jogar o moinho. O terceiro dia da 11.ª edição do Centurium - Torneio de Jogos Romanos de Tabuleiro foi o que contou com a participação de mais alunos, de vários concelhos e de todos os ciclos de ensino. Antes de começar a jogar, ontem foi a vez da directora do Museu D. Diogo de Sousa dar as boas-vindas a todos. “Envio um grande abraço a todos e agradeço o entusiasmo e empenho que colocaram na edição deste ano”, aplaudiu Isabel Silva.

O torneio, que está a acontecer em formato digital, continua hoje dedicado às famílias, um dos segmentos que muito tem crescido nos últimos anos.

“Parceiro de sempre” e que acompanhou o Centurium “desde a primeira hora”, o Museu D. Diogo de Sousa tem estado em todas as edições do torneio e ao longo de todo o ano a trabalhar “de mãos dadas” com este programa. Todos os anos, o torneio realizou-se, inserido no programa da Braga Romana, no Museu D. Diogo de Sousa, mas este ano, pela primeira vez e dadas as contingências actuais, o torneio decorre em formato digital.

“Tenho acompanhado o programa, estes últimos dias, e em meu nome e de toda a equipa do Museu D. Diogo de Sousa felicito os alunos, os professores e as famílias por toda a alegria e empenho imposto neste programa”, referiu Isabel Silva.

Ainda a falar em directo na página do Facebook do Centurium - programa educativo, a directora do museu deixou bem claro: “o importante é perceber que, independentemente das dificuldades, todos juntos somos mais e cada um de nós é certamente muito melhor no final do dia com esta partilha entusiasta”.

Para Isabel Silva faz todo o sentido “fazer este caminho juntos”. E a directora foi mais longe: “o projecto contagiou toda a comunidade educativa e é hoje fundamentalmente um projecto de inclusão. Tem as vertentes social, cultural, económica e de integração de todos, o que nos toca particularmente. É um projecto de afectos.”

O Museu D. Diogo de Sousa é apenas um de muitos embaixa- dores do Centurium -programa educativo. Os embaixadores estão divididos em cinco áreas: cultura, educação, social, comunicação e inclusão. Há já vários testemunhos (no Youtube e no Facebook do Centurium).

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho