Braga, quarta-feira

Projeto Cultural valoriza e dinamiza bens culturais e patrimoniais

Regional

02 Julho 2021

Redação

Caleidoscópio pretende promover os espaços do território através da programação de referência nacional e internacional. A música irá assumir um papel importante.

'Caleidoscópio’ é um projeto cultural apresentado em Fafe que resulta de um processo de trabalho desenvolvido pelos municípios de Fafe, Barcelos, Braga e Guimarães.


Tem como objectivo a promoção e valorização dos espaços dos territórios, não só dos mais conhecidos e icónicos, mas também de outros igualmente relevantes.


É feito através da lógica de criação de percursos criativos, a partir dos centros de produção cultural endógenos: Teatro-Cinema (Fafe), Theatro Gil Vicente (Barcelos), Gnration (Braga) e Palácio de Vila Flor de (Guimarães).


Neste projecto cultural, a música assume um papel determinante na promoção artística e dos lugares, através de programação de referência nacional e internacional, a partir de palcos instalados em locais não convencionais.


A apresentação da iniciativa decorreu no Jardim do Calvário, em Fafe, e contou com a presença do vereador da Cultura da Câmara Municipal de Fafe, Pompeu Martins, da vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Guimarães, Adelina Paula, de Catarina Duarte, em representação do Conselho de Administração da Empresa Municipal de Educação e Cultura de Barcelos e de Cláudia Leite, administradora Executiva da Empresa GNRation.


O programa de acção pretende valorizar e dinamizar bens culturais e patrimoniais, integrados em zonas de protecção, com classificação de interesse municipal e nacional na zona de património mundial UNESCO.


O objectivo é destacar alguns percursos criativos através de novos caminhos, novos diálogos ou novos olhares.


A programação do projecto vai ter a capacidade de atrair público nos territórios, que vai assentar na contribuição para a coesão territorial.


O evento contará com vários momentos de programação ao ar livre, tendo sido escolhidos locais centrais com praças, jardins e monumentos em meio urbano. Vão destacar-se também alguns locais periféricos como espaços verdes e monumentos nas freguesias e periferias.


O autarca da Câmara Municipal de Fafe salientou o trabalho em rede entre as quatro cidades na promoção da cultura.


“Estamos aqui para fazer isto mais vezes. Saúdo a parceria da Universidade do Minho, que que permitiu dar solidez a este projecto”, enunciou ainda Pompeu Martins.

Deixa o teu comentário