Braga, sexta-feira

Projeto sobre a infância, desenvolvido por grupo de idosas e jovens, inaugura na Casa da Memória de Guimarães

Regional

17 Junho 2021

Lusa

Inauguração com visita performativa acontece às 19 horas do dia 19 de Junho. Projeto remonta às memórias dos mais velhos, que recordam o tempo em que foram crianças.

A Casa da Memória de Guimarães (CDMG) vai inaugurar um projecto sobre o tempo em que os mais velhos foram crianças. Um projecto de arte participativa que parte dos saberes, das memórias e das histórias pessoais dos participantes – um grupo de idosas do Centro de Dia Nossa Senhora do Carmo e um grupo de jovens das Oficinas do Teatro Oficina.

O momento, que se vive no próximo sábado às 19 horas, com entrada gratuita até ao limite da lotação do espaço, é o culminar de um processo e o inaugurar da exposição que o materializa, dada a conhecer em primeira mão através de uma visita performativa.

Com criação artística de Vera Alvelos, “Velha infância” é um projecto sobre a infância de outros tempos, quando não havia telemóveis, nem tablets e mesmo a televisão era uma miragem. É sobre as memórias de um outro tempo que as crianças de agora não conhecem o tempo de brincar na rua, o tempo do trabalho nos campos com os pais, o tempo das escolas com professoras severas e de brinquedos feitos em casa.

Através de um trabalho de pesquisa desenvolvido nos últimos meses com a comunidade, este projecto procurou o diálogo de gerações e a experiência do presente através do imaginário do passado. A partir de uma série de objectos, as memórias dos mais velhos sobre a sua infância foram vasculhadas, para que os conheçamos melhor e também para perspectivarmos o olhar sobre os tempos de hoje. Esses objetos, tesouros carregados de emoções, serão agora os veículos para aceder às histórias, num núcleo expositivo e performativo à sombra da ramada da Casa da Memória, que remete para a vivência desse outro tempo.

De entrada gratuita, o projecto será inaugurado no próximo dia 19 de Junho, sábado, às 19 horas, com os mais novos e os mais velhos a juntarem-se debaixo dessa mesma sombra para revisitar, numa encenação deambulante, as histórias do antigamente, alimentando a memória colectiva e o imaginário.

Na manhã do domingo seguinte, 20 de Junho, às 11 horas, no mesmo local, a habitual oficina para famílias, “Domingos nos Museus”, organizada todos os meses pela Educação e Mediação Cultural d’A Oficina, irá prolongar este imaginário. Nesta oficina, com Vera Alvelos ao leme, vai ser possível descobrir algumas das histórias do projecto “Velha Infância” e, em conjunto, mergulhar nas memórias.

Dirigida a crianças a partir dos 6 anos de idade, é lançado o repto de trazerem um objecto de infância para, a partir dele, serem desvendados mundos esquecidos. A participação nesta actividade tem um custo de 2,00 euros, estando sujeita a inscrição prévia através do e-mail mediacaocultural@aoficina.pt ou do telefone 253 424 716.

A Casa da Memória de Guimarães pode ser visitada de terça a sexta das 10 horas às 17 horas (últimas entradas às 16.30 horas) e ao sábado e domingo das 11 horas às 18 horas (últimas entradas às 17.30 horas), com toda a respectiva informação a poder ser consultada nos websites aoficina.pt e casadamamoria.pt e redes sociais associadas.

Deixa o teu comentário