Braga, quinta-feira

PS/Braga propõe hospital de campanha, Câmara pede calma

Regional

25 Janeiro 2021

Redação

Os vereadores socialistas na Câmara de Braga sugeriram hoje a instalação de um hospital de campanha na cidade, para acudir à pandemia de covid-19, mas o presidente do executivo respondeu que as autoridades de saúde nunca reportaram aquela necessidade.

Os vereadores socialistas na Câmara de Braga sugeriram hoje a instalação de um hospital de campanha na cidade, para acudir à pandemia de covid-19, mas o presidente do executivo respondeu que as autoridades de saúde nunca reportaram aquela necessidade.

Pela voz do vereador Artur Feio, o PS lembrou que os números da pandemia “estão cada vez mais agrestes”, pelo que defendeu que a Câmara deve pensar na instalação de um hospital de campanha no Altice Fórum Braga, para “doentes covid em estado menos crítico”.

“Na nossa perspetiva, seria absolutamente determinante precaver o que aí vem, que tememos que seja bastante negro”, sublinhou, acrescentando que o hospital de campanha deveria servir também os concelhos vizinhos.

O presidente da Câmara, Ricardo Rio, eleito pela coligação PSD/CDS/PPM, disse que, até ao momento, as autoridades de saúde não deram conta da necessidade de reforçar a capacidade instalada no concelho em termos de camas.

Acrescentou que, no dia em que essa necessidade for sinalizada, o município estará disponível “para acautelar a situação”.

Rio disse não querer contribuir para o “espetáculo um pouco deprimente” que se vai registando “um pouco por todo o país”, com estruturas montadas que depois não funcionam, “ou porque não há pessoal ou porque não são necessárias”.

“É um desbaratar de recursos públicos”, criticou.

O autarca lembrou que no “hotel do Sameiro” está instalada uma unidade de retaguarda, para pessoas infetadas que não precisam de cuidados clínicos permanentes.

“Essa existe, está perfeitamente operacional, tem uma enormíssima capacidade de acolhimento. Muitas vezes, não tem sido devidamente aproveitada por instruções um pouco incompreensíveis”, acrescentou, apontando o dedo à Proteção Civil Distrital.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.129.368 mortos resultantes de mais de 99,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.721 pessoas dos 643.113 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário