Braga, terça-feira

Real Associação de Braga lembra Regicídio que marcou a História do país

Regional

02 Fevereiro 2020

Redação

Passam 112 anos sobre o Regicídio do rei Dom Carlos I e do príncipe herdeiro Dom Luís Filipe. A Real Associação de Braga cumpriu a tradição de realizar uma missa em sufrágio, lembrando o acontecimento trágico que mudou a História de Portugal.

Passam 112 anos sobre o Regicídio do rei Dom Carlos I e do príncipe herdeiro Dom Luís Filipe.

Como é tradição, a Real Associação de Braga realizou ontem uma missa em sufrágio de D. Carlos I e do príncipe Luís Filipe, na Sé Primaz de Braga, por ocasião do 112º aniversário do Regicídio.

Gonçalo Pimenta de Castro, presidente da Real Associação de Braga, lembra que “este foi um momento marcante onde é ceifada a vida de um Chefe de Estado legítimo e do futuro pretendente. Entendemos que não devemos esquecer quando algo de tão trágico aconteceu para a família e para o país que levou, dois anos depois, à implantação da República, conduzindo o país a um caos e a uma permanente instabilidade política”.

Gonçalo Pimenta de Castro afirma que “foi este acto conduziu a que tivesse acontecido todos esses momentos na história marcados pela crise e sofrimento do povo português até às primeiras eleições livres. Achamos que nunca devemos esquecer estes actos que marcaram o país e a sua história e este é, de facto, um marco significativo e que marca a história moderna do país”.

Para o presidente da Real Associação de Braga “este acontecimento trágico da história deverá servir de alerta para os tempos actuais, ou seja, com o surgimento de alguns grupos e personalidades é preciso estar atento e lutar todos os dias pela estabilidade da democracia portuguesa”.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho