Braga, quarta-feira

Referendo ao feriado de Vizela adiado por ordem da Comissão Nacional de Eleições

Regional

20 Novembro 2020

Lusa

O referendo local à eventual alteração da data do feriado municipal de Vizela foi adiado pela segunda vez, agora por imposição da Comissão Nacional de Eleições (CNE), anunciou a Câmara.

Em comunicado, a Câmara refere que a CNE “declarou sem efeito a realização do referendo”, que estava marcado para 13 de dezembro, desde logo porque nessa data “estará em curso o processo eleitoral do Presidente da República”.
 

A CNE teve ainda em conta que Vizela, no distrito de Braga, é um dos concelhos considerados de “elevado risco” no âmbito da pandemia de covid-19 e está a braços com um conjunto de medidas restritivas para travar a propagação da doença.
 

O referendo fica, assim, adiado para data a definir.
 

A consulta popular chegou a estar marcada para 29 de março, mas acabou por ser adiada por causa da pandemia.
 

“Concorda em manter a data do feriado municipal de Vizela no dia 19 de março em vez de a alterar para o dia 11 de julho?” é a pergunta do referendo.
 

A fixação do dia 19 de março como feriado de Vizela foi aprovada por deliberações de 2003 da Câmara e da Assembleia municipais.
 

A Câmara lembra que, apesar de já terem decorrido mais de 16 anos desde a referida aprovação, a data das comemorações do feriado municipal “tem sido objeto de alguma discussão”, tendo sido amplamente discutidos, ao longo dos últimos anos, os dias 19 de março, dia da aprovação da criação do concelho de Vizela, e 11 de julho, dia de S. Bento das Peras, Padroeiro de Vizela.
 

Por isso, a Câmara de Vizela decidiu dar voz aos munícipes, para que sejam estes a escolher o dia das comemorações do feriado municipal.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho