Braga, segunda-feira

Rei Eduardo garante portas das balizas bem trancadas

Desporto

16 Novembro 2019

Redação

Guarda-redes assumiu a baliza nos últimos dois jogos face ao momento menos bom de Matheus e ajudou a afastar cenário de crise. Próximos jogos dirão se aposta de Sá Pinto é para manter.

Depois da derrota no Estádio do Bessa frente ao Boavista (2-0) e do muito consentido empate caseiro diante do Famalicão (2-2), Ricardo Sá Pinto optou por operar uma troca na baliza - que pode ou não ter a ver com esses dois resultados negativos -, lançando o experiente Eduardo, relegando Matheus para o banco.


A verdade é que o guardião brasileiro não vinha atravessando um bom momento de forma, cometendo alguns erros que culminaram em golos das equipas adversárias.
 

Perante os problemas de consistência defensiva que a equipa vinha demonstrando ao longo dos últimos tempos, o técnico arsenalista decidiu-se pela aposta no experiente guarda-redes internacional português, precisamente nos dois jogos em que o treinador e a equipa enfrentavam a maior onda de contestação (Besiktas e Vitória SC). Apesar de ter sofrido um golo contra os turcos, a verdade é que as exibições foram bem conseguidas e a consistência foi a nota dominante. Agora, os desafios com Gil Vicente, Wolverhampton e Gil Vicente, todos em casa, confirmarão se a aposta em Eduardo funcionou como uma solução perante uma ‘crise iminente’ ou é mesmo para manter.

Deixa o teu comentário