Braga, sexta-feira

Ricardo Soares quer vencer no Bessa para devolver confiança ao Gil Vicente

Desporto

04 Fevereiro 2021

Lusa

O treinador do Gil Vicente, Ricardo Soares, frisou hoje que uma vitória frente ao Boavista, na sexta-feira, para a 17.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, pode devolver a "confiança" aos jogadores, a quem deixou elogios.

Apesar do ciclo de quatro derrotas consecutivas, que atirou a formação de Barcelos para o 18.º e último lugar da tabela, com 13 pontos, o técnico realçou que os seus jogadores têm "trabalhado imenso", num contexto de pouco tempo para preparar cada jogo - os 'galos' vão realizar a oitava partida em 2021.
 

"É muito fácil dizermos que os jogadores são fantásticos quando ganhamos, mas os meus jogadores têm feito um trabalho extraordinário, sem uma folga há muito tempo. Temos cometido alguns erros e estamos tristes, mas vamos ao Bessa para jogar 'olhos nos olhos'. Uma vitória vai-nos trazer a confiança que queremos", realçou, na antevisão ao duelo com os 'axadrezados', marcado para as 21:00.
 

Após o desaire de terça-feira, frente ao Paços de Ferreira (2-1), numa partida em que os golos pacenses resultaram de erros individuais, a prioridade do Gil Vicente para a deslocação ao Porto é que os atletas estejam na "plenitude das capacidades físicas e mentais", acrescentou o técnico.
 

Ricardo Soares sublinhou a necessidade de "levantar emocionalmente os jogadores" na antecâmara do duelo com um adversário que joga num sistema tático 4x3x3, "forte nas transições" e com "confiança" acrescida face ao triunfo na jornada anterior sobre o Portimonense (2-1), após uma série de nove jornadas sem triunfos.
 

Para superar o adversário, o treinador gilista disse ainda esperar ver uma equipa mais forte "ofensivamente", capaz de apresentar "dinâmicas que permitam finalizar com mais qualidade" relativamente às 16 rondas anteriores, que valeram 11 golos - os minhotos têm o segundo pior ataque do campeonato, atrás do Belenenses SAD.
 

O 'timoneiro' atribuiu ainda muitos dos erros cometidos pelos seus pupilos à "fadiga" associada ao ritmo de competição a que o Gil Vicente tem estado sujeito - com o encontro do Bessa, a equipa vai realizar o quinto jogo em 13 dias.
 

"Podemos corrigir [erros] através das imagens [de vídeo], mas estamos com falta de tempo e de treino. Ainda falta muito campeonato e acredito muito nos jogadores. Quando cheguei, a equipa deu um salto qualitativo e saímos de posições incómodas. Agora caímos. Mas da mesma forma que caímos com estrondo, vamos levantar-nos com maior rapidez do que aquela que caímos", prometeu.
 

O Gil Vicente, 17.º classificado da I Liga, com 13 pontos, defronta o Boavista, 16.º, com 14, em partida da 17.ª jornada, marcada para as 21:00 de sexta-feira, no Estádio do Bessa, no Porto, com arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

Deixa o teu comentário