Braga, quarta-feira

Sá Pinto avisa que não pode falhar a concentração

Desporto

03 Outubro 2019

Redação

Treinador do SC Braga mostrou conhecer bem a forma de jogar do adversário e por isso avisou que para vencerem os Guerreiros do Minho não podem falhar a nível da concentração.

Para muitos, o Slovan Bratislava surpreendeu, na primeira jornada do Grupo K, ao vencer o Besiktas por 4-2. Mas na antevisão à partida do jogo de hoje (18 horas), em que o SC Braga recebe a equipa da Eslováquia, o treinador dos Guerreiros do Minho avisou que esse resultado não foi surpreendente, porque considera que o adversário tem qualidade no jogo que pratica e, também por isso, divide o favoritismo entre as duas equipas.

“[O Slovan] não surpreendeu apenas na primeira jornada, mas também ao eliminar o PAOK, é uma equipa boa, campeã da Eslováquia, actual primeiro classificado, com jogadores experientes e internacionais. É uma equipa com um estilo de jogo difícil de parar, que dá iniciativa aos adversários e prefere esperar pelo erro do adversário. São muito fortes no contra-ataque e no ataque rápido. É disto que estamos à espera, de uma equipa cínica, que vai procurar o seu momento para poder surpreender. Vai jogar no nosso erro”, afirmou Ricardo Sá Pinto na antevisão à partida, para logo referir: “favoritos? O factor casa tinha mais preponderância do que tem actualmente. Não acho que haja favoritos, mas duas equipas que estão no primeiro lugar do grupo e que querem vencer”.

Sá Pinto é claro ao analisar a partida, considerando que o Slovan Bratislava vai esperar sempre pelo erro dos bracarenses para tentar surpreender, pelo que a sua equipa terá que assumir as despesas do jogo e estar sempre concentrada. “Não pode falhar a concentração.É proibido falhar na concentração e permitir ao adversário acreditar que pode fazer algo mais. É proibido desequilibrar”, referiu o treinador, que falou ainda no jogo de Inglaterra: “não jogámos em contra-ataque no Wolves, quem teve mais bola nos primeiros 20 minutos fomos nós. Mas quando se joga contra uma grande equipa temos de ter a humildade e perceber que são mais fortes. O que digo à equipa é que deve interpretar todos os momentos de jogo. Se tivermos de ter menos bola e explorar outras coisas, vamos fazê-lo.

Com adversários do mesmo nível acontecem muitos momentos, mas o importante é que neste jogo estejamos muito concentrados. Não nos podemos desequilibrar, isso é proibido, é proibido alimentar esperança ao adversário e permitir que acredite em algo mais, porque vai estar à espera de uma oportunidade para marcar um golo”.

Deixa o teu comentário