Braga, segunda-feira

SC Braga quer eliminar gigante PSG

Desporto

12 Setembro 2019

Redação

Guerreiras do Minho querem manter campanha vitoriosa na Liga dos Campeões feminina e, apesar de reconhecer que o adversário é um gigante europeu, o treinador Miguel Santos lembra também que não há equipas perfeitas.

Miguel Santos admitiu, ontem, que o Paris Saint-Germain é o mais forte adversário que o SC Braga já enfrentou no futebol feminino, mas deixou bem clara a ideia de que o objectivo único das Guerreiras do Minho é vencer o PSG e seguir em frente na Liga dos Campeões.


As bracarenses recebem hoje as francesas, a partir das 20 horas, no Estádio Municipal de Braga, no jogo da primeira mão dos 16 avos-de-final da competição e Miguel Santos foi claro ao afirmar que a sua equipa se vai apresentar de forma “muito inteligente e com a sua identidade, mas consciente e realista do valor” das adversárias.
 

“Vamos defrontar uma equipa que é superior às que encontrámos [na fase preliminar] e às que connosco disputam o título em Portugal, mas não há equipas perfeitas. O PSG tem as suas lacunas. São poucas, mas vamos tentar explorá-las”, considerou o técnico na antevisão à partida, tendo lembrado também que o PSG é, actualmente, o quarto classificado do ranking da UEFA e que a nível de diferenças orçamentais nada há a dizer, mas lembrou também que a sua equipa é “campeã nacional e fizemos uma prova muito boa até aqui. Será um jogo para desfrutar, mas também para as jogadores provarem o seu valor”.
 

“Vamos dar muito que fazer ao PSG e tentar anular os seus pontos fortes com o factor casa, por exemplo. É uma honra para todos nós jogarmos no estádio onde actua a equipa principal masculina do SC Braga e isso mexe positivamente com as jogadoras. A nossa luta não são as competições europeias, mas, já que aqui estamos, vamos querer passar”, finalizou o treinador, que confirmou ainda que Jana e Danisuka continuam lesionadas e não são opção para o duelo desta noite.
 

Também Dolores Silva fez a antevisão da partida e lembrou que este tipo de jogos, na Liga dos Campeões, são para “desfrutar da maior prova a nível de clubes. O PSG dispensa qualquer tipo de apresentação, mas vamos estar concentradas”, acrescentando que só o facto de estarem presentes nesta fase da competição já é um motivo para se sentirem orgulhosas.


Dolores reconhecer que as dificuldades vão ser muitas, mas lembrou que “a equipa está consciente do que tem de fazer para representar da melhor forma o SC Braga, mas também crescer e evoluir”.

Deixa o teu comentário