Braga, sexta-feira

Silas admite que "foi muito fácil" aceitar o convite para treinar o Famalicão

Desporto

03 Fevereiro 2021

Lusa

Jorge Silas, novo treinador do Famalicão, disse hoje que foi "muito fácil" aceitar o convite para substituir João Pedro Sousa no comando técnico da equipa minhota da I Liga portuguesa de futebol.

O técnico estreia-se no comando do Famalicão na quinta-feira, em casa, contra o Moreirense, numa partida da 17.ª jornada do campeonato.
 

"Admirei muito a equipa do ano passado, embora tenha tido muitas alterações, mas este plantel dá-me condições para praticar o futebol que gosto. Tenho uma linha de pensamento idêntica à do João Pedro Sousa, que fez um trabalho que foi incrível e queremos dar continuidade", afirmou, em conferência de imprensa de antevisão.
 

Sobre os motivos que o levaram a aceitar a proposta do clube famalicense, Silas apontou a audácia do projeto.
 

"O facto de ser um projeto diferenciado é uma das razões. Pela maneira como me apresentaram o projeto e as pessoas, que acreditam naquilo que fazem, o percurso no passado recente, pois o Famalicão foi uma das equipas que admirei muito na época passada e esta temporada continuava a admirar. Aliás, o Famalicão teve muitos resultados enganadores. O facto de eu pensar assim leva-me a perceber que a equipa tem potencial para praticar o futebol que eu gosto e quero. Representei sempre clubes históricos que são mais do que um clube. E o Famalicão é, também, um caso destes. Foi muito fácil aceitar o convite", explicou.
 

Em relação ao jogo com o Moreirense, Silas está à espera de dificuldades: "Espero um jogo difícil porque vamos apanhar uma equipa que vem de uma derrota pesada e que vai querer demonstrar que foi só um percalço e que quer dar a volta o mais rápido possível. O próprio Vasco Seabra já disse que o melhor para todos, nestas situações, é voltar a jogar rapidamente e eu concordo com ele. Por outro lado, vai apanhar um adversário seguramente forte, é o meu primeiro jogo, mas mesmo em três dias já implementámos coisas que queremos implementar. Estou convicto que no jogo já se poderão ver algumas delas."
 

Antes de ser substituído por Rúben Amorim no comando técnico do Sporting, Jorge Silas fez o último jogo como treinador precisamente em Famalicão. O técnico fala nas curiosidades do futebol.
 

"Claro que não imaginava no Famalicão. No futebol é muito difícil prever coisas. Se me perguntasse se há uns anos ia ser treinador, eu não sabia. Se aos 40 anos depois de jogar ia treinar na I Liga, eu diria que não. Se passado dois anos de estar a treinar se ia estar a treinar o Sporting? Também achava que não. No futebol é tudo muito imprevisível", referiu.
 

Silas não quis estabelecer um objetivo concreto para a temporada, mas revelou-se otimista em relação ao que poderá ser feito.
 

"Jogo a jogo e jogar sempre para ganhar. Além disso, queremos recuperar a confiança que os maus resultados tiram, e não estou a falar de maus jogos, pois o Famalicão teve maus resultados e onde não esteve mal, e depois ver onde podemos chegar", finalizou.

O Famalicão, no 15.º lugar, com 14 pontos, recebe na quinta-feira, às 21:30, o Moreirense, na oitava posição, com 18, numa partida da 17.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Deixa o teu comentário