Braga, quarta-feira

Termalismo na região é sinónimo de turismo de valor e de excelência

Regional

04 Julho 2021

Patricia Sousa

Guia Termal do Eixo Atlântico vai ser distribuído com a edição do jornal Correio do Minho da próxima segunda-feira. Queremos um turismo de excelência e que deixa dinheiro no território, assumiu o secretário-geral do Eixo Atlântico, Xóan Mao.

Na edição da próxima segunda- -feira do jornal Correio do Minho será distribuído o Guia Termal do Eixo Atlântico. Para o secretário-geral do Eixo Atlântico, Xóan Mao, este guia é sinónimo da aposta da associação no “turismo de valor e excelência” como só as termas podem oferecer.

“O turismo é fulcral e é um dos grandes motores económicos, por isso, acaba por ser um elemento-chave para a recuperação económica pós-pandemia”, assegurou o secretário-geral, justificando assim a estratégia de apoio ao turismo. “O turismo tem valor em todo o território. Queremos um turismo de excelência que deixe dinheiro nos territórios português e galego”, desafiou.

Para Xóan Mao, o território tem duas grandes potencialidades: a gastronomia e o termalismo. “Aqui, tanto o Norte de Portugal como a Galiza, são territó- rios de termas. Mas esta zona é onde há mais termas na Península Ibérica e, por isso, queremos dar valor a este tipo de turismo, porque primeiro é turismo de saúde e depois é um turismo de excelência”, defendeu o secretário-geral, referindo que este turismo possibilita aos cidadãos do Norte de Portugal e da Galiza passar um fim-de-semana em cada uma das termas.

Daí a importância deste guia que dá a conhecer todos os equipamentos existentes, bem como informação de cada um e o que se faz em cada espaço.

Ainda no guia, o presidente do Fórum Termal Eixo Atlântico, Manuel Baltar, confidencia o “prazer” em lançar este documento com um dos “tesouros mais importantes” da região, “elaborado com o cuidado e rigor que o prestígio da organização e o compromisso com a terra exigem”.

“O termalismo é uma das potencialidades do nosso território. O Eixo Atlântico tem um peso expressivo no termalismo europeu, um recurso de saúde, turístico e económico. A pandemia faz que esta força seja especialmente relevante por ser sinónimo de saúde e de bem-estar”, referiu o responsável.

No cenário actual, continua o presidente do Fórum Termal Eixo Atlântico, este fórum tem de procurar que o sector desenvolva uma série de medidas gerais comuns conducentes a minimizar os riscos”. Manuel Baltar foi mais longe: “o termalismo é a nossa grande riqueza e o que nos diferencia de outras regiões do mundo, por isso, devemos preservar e impulsionar este recurso, definindo políticas de prevenção, promoção criativas e inovadoras”.

Deixa o teu comentário