Braga, terça-feira

Tóquio2020: Fernando Pimenta "pronto" para tudo, mas quer decisão breve

Desporto

23 Março 2020

Redação

O canoísta Fernando Pimenta revelou-se hoje pronto para encarar todos os cenários sobre Tóquio2020, contudo deseja saber o quanto antes quando serão disputados os Jogos e acabar assim com a ansiedade dos atletas.

O canoísta Fernando Pimenta revelou-se hoje “pronto” para encarar todos os cenários sobre Tóquio2020, contudo deseja saber “o quanto antes” quando serão disputados os Jogos e acabar assim com a “ansiedade” dos atletas.

“Nós gostamos de competir. Preparamo-nos meses e anos para entrar em grandes competições como os JO e quando sentimos que há a possibilidade de não ser a data que estávamos ansiosos que chegasse claro que ficamos um pouco desanimados e confusos, porque não sabemos se serão adiados ou não”, assume o tricampeão europeu de K1 1000, lamentando os efeitos nefastos da pandemia da Covid-19.

Em declarações à Lusa, o vice-campeão olímpico em Londres2012 com Emanuel Silva, em K2 1000, mantém a preparação a solo com o seu treinador Hélio Lucas e o único cenário que não equaciona é o cancelamento do evento.

“Esperemos que nunca sejam anulados. Impensável, porque o Japão já fez o investimento todo, e não foi pequeno. Todas as equipas dos países já fizeram também grande parte do investimento, bem como os atletas”, vincou.

O campeão do Mundo de K1 1000 em 2018 assume que “o adiamento é uma grande possibilidade”, contudo recorda que cabe ao Comité Olímpico Internacional (COI) e ao comité organizador decidir, esperando que o façam ouvido os comités olímpicos nacionais e equipas médicas e, sobretudo, decidindo “o mais breve possível”.

Apesar do governo japonês já admitir o adiamento dos Jogos, o COI tem agido em sentido contrário a todos os eventos desportivos internacionais, e mantém que tomará uma decisão definitiva para somente daqui a quatro semanas.

“Para os atletas que já estão apurados é complicado, não percebemos a demora na tomada de decisão. Nós, as equipas médicas, as federações, os comités olímpicos precisamos reajustar as coisas e saber o nosso futuro”, reforçou.

Pimenta quer estar apto a competir no verão, em outubro ou em 2021, sempre num modelo “justo” para os apurados e para os que ainda o ambicionam estar.

“Dentro das limitações, tento não perder a forma. Dentro das limitações, trabalho lá fora, isolado, sem parceiros de treino. Nós e a natureza. É uma preparação mais breve e recolho-me logo em casa”, conta, revelando que tem andado por Ponte de Lime a Gerês.

Pimenta quer estar apto a responder positivamente “caso o COI mantenha as datas”, pelo que tenta tudo para “não chegar lá em má forma”.

Sejam os Jogos Olímpicos em 2020 ou para o ano, quando o canoísta já tiver 31 anos, diz que o seu único compromisso é com o “trabalho”, sendo que o sonho de voltar ao pódio “vai depender de muita coisa”.

Aos portugueses, o desejo de que se “mantenham firmes numa altura muito complicada”, apelou a que todos sigam as orientações da Direção Geral da Saúde e que valorizem a “solidariedade, sem limpar as prateleiras todas dos supermercados”.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto da covid-19 espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas. O país está em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho