Braga, sexta-feira

Transmissão de jogos da I Liga em sinal aberto é hipótese para o Governo

Desporto

06 Maio 2020

Redação

João Paulo Rebelo admitiu que vê com bons olhos a possibilidade disputar a I Liga em menos estádios e com os jogos a serem transmitidos na televisão em sinal aberto. Mas avisa que o Governo não terá problemas em voltar atrás se a pandemia se agravar.

Ainda em estudo como se vai proceder no regresso do futebol nacional e que medidas terão que ser adoptadas para evitar a propagação do coronavírus, começam a traçar-se alguns dos planos que as entidades responsáveis pelo regresso da modalidade têm para o futuro da mesma. E o Governo está também directamente envolvido neste regresso da I Liga à acção, pronto para impor medidas e, se as coisas não correrem bem ou se a pandemia de Covid-19 se agravar, apto também para voltar atrás com o desconfinamento.

Duas das medidas que João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, afirma que o Governo vê “com bons olhos” são a realização dos jogos que faltam disputar da I Liga em menos estádios e em apenas um ou outra região e também a transmissão dos jogos em sinal aberto na televisão.

“Especialistas de saúde da Federação Portuguesa de Futebol e da Direcção Geral da Saúde com certeza encontrarão as melhores formas para a redução ao máximo do risco, sabendo que zero não é possível. Se passa por menos estádios, mais concentração numa região ou outra, isso é matéria que a FPF, a Liga e a DGS estão a trabalhar”, disse o governante, em entrevista à Antena 1.

No entanto, João Paulo Rebelo não deu garantias claras de nada, apenas pistas quanto às intenções do governo que, avisou, “não terá problemas em voltar atrás” quanto ao regresso do futebol caso a situação da pandemia em Portugal se “agrave”.

“Tem de haver o menor risco possível, dentro de condições técnicas, organizativas que tenham como objectivo máximo a saúde publica e dos próprios atletas e técnicos”, sublinhou.

A luta contra a covid-19 passa igualmente por evitar aglomerados de pessoas nos cafés e restaurantes a assistir aos jogos de futebol em canal fechado, pelo que o Governo está a considerar discutir com os operadores, FPF e Liga Portugal a possibilidade de que os mesmos sejam transmitidos em canal aberto.

“Temos pensado nisso, mas é um tema que ainda não foi discutido com os operadores, FPF ou Liga. Sabemos perfeitamente que os cafés, associações e outros locais públicos são também locais de romaria, para lá dos estádios, onde vão aos milhares, com grupos de dezenas de pessoas a concentrar-se, o que hoje não é desejável”, justificou.

A ideia é “criar condições” para evitar a “grande tentação” das pessoas assistam ao futebol em ajuntamentos e o Governo “não ter atitudes contraditórias, no sentido de pedir atitudes responsáveis e depois não criar condições mínimas para isso”.

Em causa igualmente o facto da II Liga não ir ser concluída, como o principal escalão, numa decisão na qual “o Estado não interveio, pois foi tomada pela Liga, FPF e DGS”. “Resulta mais uma vez consensualmente da reflexão feita por essas entidades que concluíram que tais condições técnicas, organizativas, de saúde, despistagem, protecção e isolamento dos próprios jogadores seria muito difícil para que os clubes da II Liga pudessem acompanhar”.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho