Braga, quinta-feira

Travessa do Carmo em requalificação

Regional

20 Janeiro 2021

Redação

Até ao final do mês arranca a requalificação da Travessa do Carmo, na envolvente do Mercado Municipal. Investimento supera os 100 mil euros.

Cem mil euros é quanto a Câmara de Braga vai investir na requalificação da Travessa do Carmo, intervenção que deve arrancar até ao final deste mês de Janeiro e tem a duração prevista de 90 dias. Esta intervenção no espaço público surge no âmbito da requalificação urbana da envolvente do Mercado Municipal.


Em comunicado, a autarquia explica que a solução apresentada passa por “redefinir e ajustar as curvas de acesso à Travessa do Carmo, procedendo-se, também, à execução de um adro em frente à Igreja do Carmo”.
 

 Será mantida a faixa BUS, executadas novas passadeiras e serão instalados novos abrigos de paragem de transportes colectivos.


O vereador das Obras Municipais e do Espaço Público, citado no comunicado, realça que “esta é uma intervenção que tem como objectivo continuar o processo de regeneração de uma zona da cidade com património edificado distinto e único, nomeadamente, a Igreja do Carmo, mas também o gnration e o Mercado Municipal de Braga”.


“No local, verificou-se que era necessário acautelar determinadas situações, aumentando a segurança de peões e garantido a implementação de novas acessibilidades. Verificamos igualmente que muitos eram aqueles que aguardavam pelo autocarro sem qualquer tipo de condições de conforto e vamos corrigir essa situação. Continuaremos a procurar aumentar em toda a cidade as condições de segurança e bem-estar das pessoas aquando da utilização do espaço público”, adianta ainda João Rodrigues.
 

 Para além dos trabalhos já mencionados, a intervenção visa igualmente uma restruturação ao nível das infra-estruturas de águas pluviais e a requalificação da iluminação pública.


Serão igualmente introduzidas nesta obra prescrições que conferem aos espaços urbanos intervencionados condições mínimas de acessibilidade por pessoas com mobilidade reduzida, como determina a lei.

Deixa o teu comentário