Treinador do Vitória de Guimarães quer acabar I Liga nos lugares europeus

Desporto

25 Fevereiro 2021

Lusa

O treinador João Henriques afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer terminar a I Liga portuguesa de futebol num lugar europeu' e vencer os jogos que restam, a começar pelo Boavista, na abertura da 21.ª jornada.

Após o desaire de domingo, em Paços de Ferreira (2-1), que alargou a série vimaranense sem triunfos para cinco jogos, o técnico disse querer garantir o acesso a uma prova da UEFA na próxima época, mostrando-se à altura da "responsabilidade e rigor" exigidos pelo presidente, Miguel Pinto Lisboa, quer no seio do clube, quer em declarações proferidas na terça-feira, à comunicação social.
 

"Apenas foi tornado público aquilo que ouvimos no balneário. (...) O Vitória quer estar nos lugares de acesso à Liga Europa. O Vitória não vai jogar para ficar no sétimo, no oitavo, no nono ou no 10.º lugar. Esses lugares não nos interessam. Vai lutar para vencer todos os jogos e pelo melhor lugar possível, desde o primeiro ao último que dá acesso à Europa", reiterou, na antevisão ao duelo de sexta-feira com os ‘axadrezados’.
 

Com os minhotos posicionados no sexto lugar, com 32 pontos, menos seis do que o quinto, o Paços de Ferreira, e mais sete do que o sétimo, Moreirense, o técnico mostrou-se "tranquilo" quanto ao seu futuro em Guimarães, realçando o caráter do plantel vitoriano e a vontade de "corrigir as coisas menos boas" diante de um adversário que vai exigir atenção a "todos os pormenores".
 

"Nunca se pode pôr em causa o caráter dos meus jogadores. A responsabilidade é só nossa. Ninguém vai vencer por nós. Vai ser um jogo de grau de dificuldade igual a todos os outros. Neste campeonato atípico, qualquer jogo e qualquer equipa podem surpreender. Temos de estar atentos a todos os pormenores", disse.
 

Na véspera de reencontrar a equipa contra a qual se estreou pelo Vitória de Guimarães, na primeira volta desta época (triunfo por 1-0), João Henriques frisou que o Boavista se distingue pelas "boas individualidades", orientadas por um dos "melhores treinadores portugueses de sempre", Jesualdo Ferreira, e alertou para os seus resultados mais recentes: empate com o FC Porto (2-2) e triunfo sobre Moreirense (1-0).
 

"Os quatro pontos nos últimos dois jogos devem ser a nossa referência para este jogo. É uma equipa competitiva, com bons valores individuais, muito difícil de ultrapassar. Só um Vitória com a melhor competência poderá ultrapassar o Boavista", avisou.
 

Nos últimos cinco encontros, que se traduziram em três empates e duas derrotas, o Vitória apresentou diferentes trios de meio-campo e o ‘timoneiro' explicou que as alterações se deveram ao castigo do habitual titular André André, no jogo com o Belenenses SAD (1-1), e à fadiga de André Almeida, mas também à gestão do plantel e aos desafios estratégicos de cada jogo.
 

O técnico dos vimaranenses revelou ainda que o internacional português Ricardo Quaresma, autor de três golos e cinco assistências em 22 jogos disputados na época em curso, contraiu um traumatismo no joelho direito e vai falhar a receção aos ‘axadrezados’.
 

O Vitória de Guimarães, sexto classificado da I Liga, com 32 pontos, recebe o Boavista, 17.º e penúltimo, com 18, em partida da 21.ª jornada, agendada para as 20:30 de sexta-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Deixa o teu comentário