Braga, segunda-feira

Turismo Porto e Norte quer fazer da região referência mundial do turismo enogastronómico

Nacional

07 Novembro 2020

Redação

O Turismo do Porto e Norte está a articular com o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e as três comissões vitivinícolas regionais um projeto para fazer do destino uma das principais referências mundiais do turismo enogastronómico.

O Turismo do Porto e Norte está a articular com o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e as três comissões vitivinícolas regionais um projeto para fazer do destino “uma das principais referências” mundiais do turismo enogastronómico.

“Acreditamos que este trabalho em conjunto será um passo decisivo para posicionar o destino num estado de maturidade que permita concorrer com congéneres europeus e mundiais que há muito exploram o enoturismo com sucesso, mas não possuem as infraestruturas, património cultural e histórico que todo o Norte de Portugal possui, assim como as suas gentes, marca bem distintiva de outras regiões”, afirma o presidente da associação, citado num comunicado hoje divulgado.

Na véspera do Dia Mundial do Enoturismo, que se assinala no domingo, Luís Pedro Martins, afirma que o “produto estratégico” que está a ser estruturado em conjunto com o IVDP e com as três comissões vitivinícolas da região Norte está “em fase final de produção” e é “um ambicioso projeto” que se propõe “fazer do destino uma das principais referências na área do turismo enogastronómico à escala mundial”.

Segundo o dirigente associativo, o ‘cluster’ dos vinhos, que “potencialmente conta com mais de 400 espaços de visita na região”, é “um dos principais atributos da oferta turística do destino, tendo-se verificado, nos últimos anos, um incremento do número de quintas produtoras de vinho que se dedicam também à hotelaria e à restauração, proporcionando experiências exclusivas à volta deste fascinante mundo”.

“É um produto com enorme capacidade de atração, que facilmente conquista novos públicos, cria uma relação emocional e, bem explorado e dinamizado, alavanca outros produtos turísticos como a gastronomia, o turismo cultural, o turismo de natureza, o turismo náutico, de saúde e bem-estar, entre outros”, sustenta Luís Pedro Martins.

Como exemplo, destaca os “Fins-de-Semana Gastronómicos”, um projeto que envolve a participação de mais de 80 municípios e de 1.500 empresas da restauração, alojamento turístico e experiências de enoturismo e que terá, em 2021, “uma atualização do seu conceito no sentido de potenciar, ainda mais, a relação com os vinhos”.

“Estou convicto de que a oferta de novos conteúdos, a par de infraestruturas de qualidade, permitirá fixar o turista em estadas mais prolongadas e em períodos tradicionalmente de época baixa, condições estas que contribuem pra o aumento dos proveitos e da receita que advém da atividade turística”, considera o presidente do Turismo do Porto e Norte.

Salientando que no Norte “são já muitas as experiências de topo que arrecadam prémios internacionais de grande notoriedade”, a associação recorda que, “muito recentemente, sete experiências de enoturismo da região arrecadaram os prémios nacionais do concurso ‘Best of Wine Tourism’, promovido pela Great Wine Capitals Network (Rede Mundial de Capitais de Grandes Vinhedos), o que atesta a capacidade na satisfação de um cliente tão exigente como é o ‘wine lover’.

Assim, na categoria de ‘Alojamento’ venceu o Monverde Wine Experience Hotel; na de ‘Arquitetura e Paisagem’ ganhou a Quinta do Crasto; na de ‘Arte e Cultura’ distinguiu-se a Casa de Mateus; na de ‘Experiências inovadoras em Enoturismo’ a Quinta da Pacheca; na de ‘Restaurantes Vínicos’ a Casa dos Ecos by Pedro Lemos e o Restaurante Barão de Fladgate; e na de ‘Serviços de Enoturismo’ a Quinta do Vallado.

“Neste período difícil, importa realçar estas conquistas que nos motivam a todos para prosseguimos o nosso trabalho com vista ao pós-pandemia”, sustenta Luís Pedro Martins.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho