Braga, quarta-feira

Uma simbiose única entre a arte, natureza e fé

Regional

29 Junho 2021

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Bom Jesus não atrai só turistas, nacionais e estrangeiros, há cada vez mais bracarenses que escolhem o local para a prática de exercício físico.

São 573 degraus distribuídos por três escadórios - Escadório do Pórtico, das Três Virtudes e dos Cinco Sentidos - e que convidam a uma caminhada até ao topo do monte sagrado onde o Santuário projectado pelo arquitecto Carlos Amarante revela uma arte em diálogo com a paisagem e natureza. Há quem suba o escadório por fé, há a devoção a mover os turistas e também o desporto, a chamar cada vez mais bracarenses a esta simbiose, num apelo aos sentidos.

“Costumo fazer isto várias vezes, até com o meu filho, embora ele não consiga aguentar o escadório todo, tentámos sempre pelo menos realizar metade do trajecto. É uma zona da cidade muito bonita, dá para fazer actividade física, acabámos por encontrar sempre pessoas conhecidas a praticar desporto e a fazer o mesmo, a caminhar e a passear. É um pouco uma sensação de bem estar vir aqui ao Bom Jesus, não só exercício, mas a própria zona, o que envolve o trajecto, a natureza acaba por nos trazer alguma satisfação que é muito importante depois para o nosso dia-a-dia”, revelou Pedro Duarte, treinador que é frequentador assíduo do local para a prática de exercício físico.

“Normalmente começo nos campos da Rodovia e depois faço o trajecto todo de subida pelo escadório e, por vezes, até prolongo ao Sameiro. Permite fazermos uma actividade física e, em termos de saúde mental, respirar. Durante o trajecto costumo pensar um bocado na vida, nas coisas que me estão a acontecer. Recomendo vivamente o trajecto, se calhar é preciso um bocadinho de saúde e resistência para subir os escadórios, mas é uma zona da cidade que recomendo bastante”, destacou.

Nesta fase de retoma da pandemia, o turismo começa, aos poucos, a tentar regressar à normalidade e, depois de a Revista Forbes ter publicado uma notícia em que diz ser essencial uma visita ao Bom Jesus, os turistas ficaram rendidos.

“É a primeira vez em Braga. O Bom Jesus é um local que sempre quis conhecer, porque vi em vários programas de viagens, por isso, estava na minha lista de destinos há já algum tempo. É lindo, absolutamente maravilhoso, está muito bem cuidado, sobretudo os jardins. Subimos os escadórios e estamos bem cansados neste momento”, contou Oliver Yemm, entre sorrisos, enquanto solicitava uma “pausa para recuperar a energia”.

“É incrível a quantidade de igrejas na cidade, tem um ambiente muito religioso. Já percebo agora o porquê de Braga ser conhecida como a Roma portuguesa, é fantástico”, realçou o britânico, que viajou na companhia do brasileiro Alex Vieira.

“Estamos a gostar bastante. É um espaço incrível e fenomenal. A arquitectura, o jeito que as coisas estão mantidas em perfeitas condições, o turismo está bem organizado, as pessoas são muito receptivas e estamos a adorar. É um local que vamos recomendar a todos os amigos. Para além da vertente histórica e religiosa, é um local muito fit, repleto de natureza, fantástico para os turistas”, destacou o turista, elogiando também “a comida fantástica” e “os preços muito bons, comparando com outras cidades europeias”.

Alex Vieira não sabia que Braga tinha sido eleita Melhor Destino Europeu em 2021, mas diz não ser surpresa: “não sabia, a sério? Não estou surpreendido, porque é uma cidade linda e é muito merecida a distinção, porque é fantástica. Sem dúvida que vamos recomendar a todos os amigos uma visita a Braga”.

De Paços de Ferreira viajou também Júlia Carneiro com a filha Bruna Barbosa, para uma primeira visita a Braga e ao Bom Jesus.

“Nunca cá tínhamos estado. Do que já vi estamos a gostar muito. Notei que há muita coisa para visitar, ainda agora chegámos e já percebemos que vamos passar aqui um bom bocado, vamos descer no funicular e ainda experimentar andar de barco. Os meus pais aconselharam-me, já estiveram cá em passeio e foram eles que me sugeriram vir cá visitar”, sublinhou Júlia Carneiro, destacando a envolvente religiosa com a natureza e as vistas sobre a cidade de Braga.

Bruna Barbosa também não escondeu a satisfação pelo passeio, a uma cidade jovem e com bastante potencial.

“Estou a gostar muito, vê-se muitos jovens. E como estamos neste tempo de pandemia, o que nos apetece nesta altura é sair, passear e conhecer outras coisas que não temos em Paços de Ferreira. É um sítio muito bonito e já publiquei muitas coisas nas redes sociais e no Instagram”.

Deixa o teu comentário