Braga, sexta-feira

Unidade Local de Saúde do Alto Minho capta 12,3 ME para projetos "estratégicos"

Regional

07 Julho 2021

Lusa

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) captou cerca de 12,3 milhões de euros de fundos europeus no quadro Portugal 2020, para investir em projetos considerados estratégicos para a área da saúde na região, foi hoje anunciado.

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) captou cerca de 12,3 milhões de euros de fundos europeus no quadro Portugal 2020, para investir em “projetos considerados estratégicos” para a área da saúde na região, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a ULSAM refere que os projetos, uns já finalizados e outros ainda em curso, vão desde a construção, requalificação e remodelação de infraestruturas até à aquisição de equipamento, passando pelo apoio à modernização administrativa e à formação dos recursos humanos.

Respeitam ainda a parcerias com outras instituições regionais, nomeadamente nos setores social e de investigação.

Em causa estão 17 projetos, entre os quais a remodelação do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgico do Hospital de Viana do Castelo e a segunda fase a requalificação do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgico da Unidade Hospitalar de Viana do Castelo.

A remodelação de espaço para reinstalação da Unidade de Cuidados na Comunidade “Saúde Mais Perto”, no Centro de Saúde de Ponte de Lima, é outro dos projetos, a par da reinstalação da USF Tiago de Almeida e da Unidade de Cuidados na Comunidade, no Centro de Saúde de Viana do Castelo.

Os projetos passam ainda pela eficiência energética e pela requalificação e melhoria da qualidade de imagem da rede de urgência da ULSAM, bem como pela aquisição de três equipamentos de RX (Viana do Castelo, Ponte de Lima e Monção).

A taxa de execução dos 12,3 milhões de euros ronda já os 50%.

A ULSAM engloba os hospitais de Viana do Castelo e Ponte de Lima e todos os centros de saúde da região.

“O investimento tem sido distribuído pelas várias unidades funcionais da ULSAM, espalhadas pela sua área de influência, que cobre todos os concelhos do território do Alto Minho”, refere ainda o comunicado.

Deixa o teu comentário