Braga, segunda-feira

Vacinação em Famalicão arranca para a semana em antigo colégio

Regional

10 Fevereiro 2021

Redação

A antiga cooperativa de ensino Didáxis vai acolher a nova fase de vacinação contra a covid-19 em Vila Nova de Famalicão, que abrange mais de seis mil utentes, anunciou hoje o município, em comunicado.

A antiga cooperativa de ensino Didáxis vai acolher a nova fase de vacinação contra a covid-19 em Vila Nova de Famalicão, que abrange mais de seis mil utentes, anunciou hoje o município, em comunicado.

Esta fase contempla idosos com 80 ou mais anos e pessoas entre os 50 e os 79 anos com patologias de insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

Em Famalicão, vai avançar no início da próxima semana no centro de vacinação montado exclusivamente para o efeito no Centro de Inovação, Investigação e Ensino Superior, antiga Didáxis, na freguesia de S. Cosme.

Trata-se de uma parceria estabelecida entre o Município e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Vila Nova de Famalicão.

“O espaço cedido pelo município foi aprovado pelas entidades de saúde após vista técnica ao local que confirmou as condições do mesmo na receção aos utentes, para a vacinação propriamente dita e para o período de recobro que se segue à toma da vacina”, sublinha o comunicado.

O município assegura também pessoal para a segurança e vigilância, para higienização dos espaços e acolhimento aos utentes, assim como computadores, WiFi e linhas telefónicas.

O ACES é a entidade técnica responsável por toda a operação de vacinação, alocando ao local recursos humanos, enfermeiros, assistentes técnicos e médicos, material e equipamentos médicos e fármacos de urgência.

Em conjunto, Câmara e ACES estão a trabalhar igualmente numa solução de transporte gratuito de autocarro a partir das unidades de saúde locais e da Central de Camionagem, conforme as marcações efetuadas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.341.496 mortos no mundo, resultantes de mais de 106,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 14.718 pessoas dos 774.889 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário