Braga, terça-feira

Vale do Cávado com 6 estações meteorológicas para analisar alterações climáticas

Regional

05 Junho 2020

Redação

O Vale do Cávado tem em pleno funcionamento seis estações meteorológicas automáticas, para promover a adaptação e a resiliência das populações ao fenómeno das alterações climáticas, foi hoje anunciado.

O Vale do Cávado tem em “pleno funcionamento” seis estações meteorológicas automáticas, para promover a adaptação e a resiliência das populações ao fenómeno das alterações climáticas, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado refere que as estações estão distribuídas pelos concelhos de Amares, Braga, Barcelos, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde.

As estações são automáticas e formadas por um conjunto de sensores específicos, que permitem comunicar, em tempo real, para uma plataforma de visualização e análise de dados, com leituras de 10 em 10 minutos.

Os municípios têm “acesso total” à plataforma.

“Atendendo aos objetivos definidos e à dimensão dos dados do sistema, é ainda objetivo da CIM Cávado disponibilizar no seu site institucional os dados do sistema para consulta, assim como a disponibilização e partilha da base de dados a possíveis interessados”, refere o comunicado.

O objetivo é melhorar a qualidade de informação meteorológica disponível no Vale do Cávado e fomentar a partilha de dados entre entidades de referência, como o Instituto Português do Mar (IPMA) e da Atmosfera e a Agância Portuguesa do Ambiente, permitindo a melhoria da qualidade das previsões para o território e ainda potenciar as ações de sensibilização e educação ambiental nas comunidades locais e escolares.

O sistema foi implementado em colaboração com o IPMA, tendo sido celebrado um protocolo cooperação entre as partes para partilha de dados.

A CIM sublinha que este sistema ganha particular importância atendendo a projeções para o território do Cávado que apontam para um aumento da temperatura média anual, em especial das máximas, para uma subida do nível médio da água do mar, para uma diminuição da precipitação média anual e para um aumento dos fenómenos extremos.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho