Braga, sexta-feira

Vamos à procura do sonho Guerreiros!

Desporto

18 Fevereiro 2021

Ricardo Anselmo

Vamos à procura do sonho, guerreiros! É este o tónico para a recepção à Roma. O jogo é de Liga Europa, mas o rival tem estatuto de Champions. Primeiro obstáculo rumo a Gdansk. Trancas à porta e inspiração no ataque, a receita para ser feliz.

O dia chegou. Às 17.55 horas, a cidade pára, o ritmo cardíaco aumenta e o comprimido, esse, é para colocar debaixo da língua.

Serão 90 minutos de cortar a respiração, durante os quais se pede concentração máxima, pragmatismo e muita, muita inspiração. Claro que a sorte também deverá marcar presença, sobretudo nos momentos em que os nossos guerreiros ousarem fazer frente à poderosa Roma, orientada por Paulo Fonseca, técnico de quem os arsenalistas guardam boas recordações.

O duelo deste final de tarde conta para a Liga Europa, mas assume contornos de Champions tal é o estatuto do adversário. Importa reconhecer que nada ficará decidido hoje e é com essa consciência que os guerreiros querem construir já uma vantagem preciosa, que defenderiam, daqui a uma semana, na arena dos gladiadores romanos.

Quis o destino que, naquele que será o jogo 150 do SC Braga nas competições europeias, o oponente fosse de primeira linha. A ilusão é muita e este é o primeiro obstáculo rumo a Gdansk, na Polónia, onde se disputa a final da competição.

Inspirados na caminhada triunfal até Dublin, há dez anos, os arsenalistas encaram o poderoso conjunto italiano, que ocupa, à imagem do SC Braga, a terceira posição no respectivo campeonato.
Ainda assim, onde as diferenças são mais significativas é no valor monetário de cada plantel. Os romanos, com um valor de mercado estimado em 307 milhões de euros, ‘custam’ o triplo do plantel arsenalista, que se fica pelos 102 milhões.

Números que pouco contarão quando as equipas subirem ao tapete verde para discutirem a primeira parte destes 16 avos-de-final, ainda que olhando para o conjunto de estrelas do lado romano, seja impossível não destacar nomes como Pellegrini, Spinazzola, Pedro Rodríguez, Mkhitaryan ou Edin Dzeko.

Marcar e não sofrer seria meio caminho andado para uma noite perfeita, neste que será o primeiro duelo da história entre estes dois clubes.

Para chegar até aqui, o SC Braga garantiu o 2.º lugar do grupo G, em confronto com Leicester, Zorya e AEK. Já a Roma venceu o grupo A, ultrapassando a oposição de Young Boys, Cluj e CSKA Sofia.

Deixa o teu comentário