Braga, sábado

Vasco Seabra aconselha Moreirense num "nível máximo" para travar FC Porto

Desporto

25 Abril 2021

Lusa

O treinador Vasco Seabra apelou hoje ao nível máximo dos futebolistas do Moreirense para poder contrariar o favoritismo teórico do FC Porto, que defronta na segunda-feira, em jogo da 29.ª jornada da I Liga.

O treinador Vasco Seabra apelou hoje ao “nível máximo” dos futebolistas do Moreirense para poder contrariar o favoritismo teórico do FC Porto, que defronta na segunda-feira, em jogo da 29.ª jornada da I Liga.

“Não temos outro caminho que não seja colocar toda a alma, raça, agressividade e intensidade no jogo. Todos os pormenores irão fazer a diferença. Por isso, teremos de estar ao nosso melhor nível para dar consistência à nossa conquista de pontos e poder lutar pela vitória até ao último minuto”, projetou o técnico, em conferência de imprensa.

Os minhotos ainda procuram o primeiro triunfo caseiro sob comando de Vasco Seabra, após duas derrotas e seis empates, dois dos quais diante de Benfica e Sporting, ambos a um golo, sendo que a luta dos ‘dragões’ pelo título “não muda nada” nem “tira o sono”.

“É uma coisa que não nos diz respeito. A única coisa que nos preocupa é ver que temos atletas combativos, competitivos e que lutam com vontade de vencer. 35 pontos é pouco num campeonato que, provavelmente, vai ficar na história pelo número de pontos necessários para a manutenção. Temos de continuar a amealhar até ao limite”, vincou.

Vasco Seabra admite que o FC Porto “fala por si” em termos de “poderio e qualidade”, lembrando que contabiliza sete vitórias seguidas e 22 jornadas de invencibilidade na I Liga, além de ter sido afastado apenas nos quartos de final da Liga dos Campeões.

“É um adversário forte individualmente, mas no plano coletivo também é uma formação muito intensa e agressiva na busca das costas. Tudo terá mais a ver com a nossa abordagem ao jogo, a nossa concentração, foco, união e alma e com aquilo que somos capazes de fazer para podemos contrariar o poderio do nosso adversário”, insistiu.

Com Steven Vitória à disposição, após ter cumprido castigo no empate de quarta-feira frente ao Santa Clara (0-0), o treinador do Moreirense pondera voltar a utilizar uma estrutura tática com três defesas centrais, que tem alternado com o tradicional 4-3-3.

“É uma possibilidade. Temos diferentes formas de abordar o jogo, mas este adversário acabou por fazer muitos bons jogos contra linhas de cinco. Por exemplo, o Chelsea [nos quartos de final da Liga dos Campeões] fazia essa linha e o FC Porto venceu [1-0, na segunda mão]. Mais do que o sistema, tem a ver com as nossas dinâmicas", apontou.

O extremo brasileiro Felipe Pires teve problemas musculares na coxa esquerda durante a partida com o Santa Clara e estará ausente das opções de Vasco Seabra, tal como os lesionados de longa duração Pedro Amador, Sori Mané, Pedro Nuno e Derik Lacerda.

“Há muito a conquistar, como a honra do clube, a dignidade e a vontade de ganhar cada jogo para subir na classificação. Estamos sempre a lutar pelo lugar que está acima do nosso e não queremos abdicar da posição que temos para quem surge atrás. Vejo uma luta incessante pela permanência, que coloca toda a gente num turbilhão”, finalizou.

O Moreirense, oitavo, com 35 pontos, 10 acima da zona de descida, recebe o campeão nacional FC Porto, segundo, com 66, a quatro do líder Sporting, na segunda-feira, às 21:15, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, em jogo da 29.ª jornada, com arbitragem de Hugo Miguel, da associação de Lisboa.

Deixa o teu comentário