Braga, quarta-feira

Vasco Seabra quer Moreirense a honrar uma excelente época frente ao Famalicão

Desporto

18 Maio 2021

Redação

O treinador Vasco Seabra desejou hoje que o Moreirense honre uma excelente época e a sétima manutenção seguida na I Liga de futebol com uma vitória frente ao Famalicão, na quarta-feira, na 34.ª e última jornada.

O treinador Vasco Seabra desejou hoje que o Moreirense “honre uma excelente época” e a sétima manutenção seguida na I Liga de futebol com uma vitória frente ao Famalicão, na quarta-feira, na 34.ª e última jornada.

“Queremos terminar o campeonato da melhor forma, com uma vitória, e tentar acabar no melhor lugar possível, até para honrarmos a excelente época que temos feito e que este grupo merece. Quando se luta pelos três pontos, luta-se com tudo o que temos. É dessa forma que vamos encarar o jogo”, enquadrou o técnico, em conferência de imprensa.

As duas formações têm 40 pontos e estão a três do sexto lugar, mas, se o Moreirense já ficou arredado do acesso às provas europeias da próxima época, o Famalicão precisa de vencer e esperar por deslizes de Vitória de Guimarães e Santa Clara, sobre os quais tem vantagem no confronto direto, para almejar uma vaga na nova Liga Conferência Europa.

“Ambos jogam para ganhar. O Famalicão tem excelente plantel, um bom treinador e vem num percurso muito ascendente, com muitos pontos conquistados nos últimos jogos. Estamos à espera de um Famalicão forte, a jogar para a frente e para ganhar, tal como nós. Acredito que será um jogo bom de se seguir e queremos sorrir no final”, projetou.

Vasco Seabra lamentou a ausência de público nas partidas da derradeira jornada, ao invés ao cenário inicial aventado pela Liga de clubes, num desfecho “compreensível”, já que a 33.ª ronda também não teve adeptos nos estádios e existem decisões em disputa.

“O melhor cenário é pensar que na próxima época queremos ter adeptos em todos os jogos, porque são o elemento mais importante do jogo. Jogamos para eles, pelo que queremos tê-los presentes e sentir o calor que nos dão”, observou o treinador, ainda à procura da primeira vitória em Moreira de Cónegos, após oito empates e duas derrotas.

O horário da receção ao Famalicão foi reajustado só na segunda-feira e “influenciou a programação das cargas e da predisposição dos atletas”, mesmo que os minhotos não queiram “alimentar o que quer que seja” sobre decisões que não lhes “dizem respeito”.

“O mais relevante tem a ver com o foco dos jogadores. Sentimos que estão responsáveis e sabem que não há jogos a feijões, mas com vontade de ganhar”, frisou Vasco Seabra, convicto da disponibilidade de Fábio Pacheco, que acusou queixas físicas depois da derrota em Braga (2-1), e de Sori Mané, restabelecido de uma grave lesão no joelho.

Já Nahuel Ferraresi, David Simão e Gonçalo Franco estão suspensos e Pedro Amador, Pedro Nuno e Derik Lacerda estão lesionados, enquanto o clube trabalha na preparação da próxima época, depois de ter confirmado a manutenção a três jornadas do fim da prova.

“Quando garantimos matematicamente a permanência, as coisas avançam com maior celeridade. Esses balanços têm sido complicados com jogos de três em três dias. É verdade que temos mais um ano de contrato. Após o término do campeonato, há que preparar as coisas com naturalidade e ver aquilo que se pretende fazer”, finalizou.

O Moreirense, 10.º colocado, recebe o Famalicão, oitavo, ambos com 40 pontos, na quarta-feira, às 20:00, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, em jogo da 34.ª e última jornada da I Liga, com arbitragem de Manuel Oliveira, da associação do Porto.

Deixa o teu comentário