Braga, quarta-feira

Vasco Seabra vê percurso no Moreirense como 'desafio interessante e valorizador'

Desporto

08 Janeiro 2021

Redação

O treinador Vasco Seabra projetou hoje a passagem pelo Moreirense como um desafio interessante e valorizador, na véspera do jogo de estreia frente ao Vitória de Guimarães, da 13.ª jornada da I Liga de futebol.

O treinador Vasco Seabra projetou hoje a passagem pelo Moreirense como um “desafio interessante e valorizador”, na véspera do jogo de estreia frente ao Vitória de Guimarães, da 13.ª jornada da I Liga de futebol.

“Sentimos a confiança das pessoas naquilo que fazemos e pensamos. As nossas conversas evoluíram no sentido de nos organizarmos para ter uma equipa competitiva, que valorize os jogadores, mantenha o padrão do Moreirense e seja capaz de fazer campeonatos em crescendo”, explicou o técnico, em conferência de imprensa.

O dérbi vimaranense assinalará a estreia do quarto treinador dos ‘cónegos’ em 2020/21, que abandonou o Boavista no mês passado e foi escolhido pela SAD liderada por Vítor Magalhães para colmatar a recente saída por iniciativa própria de César Peixoto.

“Acredito que temos um plantel jovem e de qualidade, com a ambição e o realismo necessários para enfrentar uma competição altamente exigente e difícil. Sinto que vamos ser mais uns para ajudar e entrar com vontade de consolidar uma identidade, sabendo que queremos a manutenção o mais rápido possível e um jogo de qualidade”, vincou.

Apesar de o Moreirense ser o clube com mais trocas técnicas ao fim do primeiro terço do campeonato, Vasco Seabra foi “recebido com entusiasmo e crença” pelo presidente, com quem dialogou de forma “natural e cordial” sobre as “ambições e exigências” em causa.

“Em toda a minha carreira nunca senti interferências de ninguém. As pessoas podem conversar comigo, mas as decisões sobre a nossa identidade serão sempre minhas. Se sou pago para tomar decisões, é pela minha cabeça que as tomo. Sou jovem, mas felizmente já tenho 16 anos de treinador. Sempre foi assim e sempre será”, observou.

À procura de devolver os ‘cónegos’ às vitórias, o treinador promete uma equipa “competente, intensa e unida” para contrariar um rival minhoto “que é sempre difícil, é bem organizado, tem um plantel de qualidade e vem numa sequência em crescendo”.

“Sentimos diariamente nos treinos que o símbolo que os jogadores trazem é a pele deles. Podemos esperar um jogo muito competitivo e um Moreirense com vontade de chegar à baliza adversária de forma equilibrada, consistente e muito regular. Queremos vencer e, sendo um dérbi, traz-nos ainda mais motivação para alegrar as nossas gentes”, apontou.

A reabertura de mercado já originou as entradas do defesa Abdoulaye Ba (ex-Dínamo de Bucareste), do médio David Simão (ex-AEK Atenas) e do avançado Rafael Martins (ex- Zhejiang Greentown), que juntam “qualidade e experiência” numa “equipa ambiciosa”.

“Conheço bem as características e aquilo que estes jogadores podem dar e já conversei com os responsáveis sobre as minhas considerações em relação ao plantel, mas isso fica internamente. Confiamos nos atletas que temos. A entrar alguém, será sempre para acrescentar e para criar mais dificuldades e competitividade ao grupo”, garantiu.

O Moreirense, 10.º colocado, com 13 pontos, recebe o Vitória de Guimarães, quinto, com 19 e um jogo em atraso, no sábado, às 17:00, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, num encontro da 13.ª jornada da I Liga, com arbitragem de Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Deixa o teu comentário