Braga, terça-feira

Venda de jornais como o Correio do Minho aumenta e diminui aposta em jogos sociais

Regional

04 Fevereiro 2021

Redação

Com o confinamento, aumenta o tempo de leitura e recuperam-se hábitos de levar o jornal para casa. No Quiosque Nany vendem-se mais jornais, com destaque para o Correio do Minho, já as apostas nos jogos sociais diminuíram.

O impacto da pandemia faz-se sentir nos mais variados sectores. Os quiosques não são excepção na diminuição de vendas, mas são dos poucos espaços que em pleno confinamento podem estar abertos ao público.

Ontem a reportagem da Antena Minho foi visitar Quiosque Papelaria Nany onde António Oliveira deu a conhecer o seu mundo.

Esta é uma iniciativa do jornal Correio do Minho e da rádio Antena Minho que dá voz aos ‘Nossos Quiosques’, dando a conhecer as dificuldades que têm enfrentado durante a pandemia.

Localiza-se no Centro Comercial Sotto Mayor, junto ao Tribunal de Braga e à Segurança Social e é um local de referência no panorama dos quiosques da cidade.

Trata-se de um negócio com um longa história, já lá vão 26 anos, que passou de pai para os três filhos que gerem agora este espaço.

António Oliveira é um dos três proprietários que deu nota da diminuição de vendas, devido ao confinamento. “Com o encerramento das escolas e o facto de muitos funcionários da Segurança Social e do tribunal se encontrarem em teletrabalho levou a uma quebra no negócio”, contou António Oliveira à reportagem da Antena Minho, numa entrevista conduzida por José Portugal.

António Oliveira disse que “a venda de jornais aumentou em relação aos jogos sociais que baixaram”.

O Quiosque Nany já ‘deu’ alguns prémios no Totoloto, Euromilhões e Raspadinhas. “Quando damos prémios ficamos felizes pelo cliente e é uma boa publicidade para a casa”, realçou.

Nesta subida de venda de jornais, o Correio do Minho é um dos títulos procurados pelos clientes.

Com o confinamento abre uma hora mais tarde, às 8 da manhã, para atender os clientes que logo pela manhã gostam de comprar o jornal para saber o que se passa na nossa região e no mundo.

Os serviços no Quiosque Nany estendem-se a fotocópias, material escolar (dada a proximidade com a Escola André Soares), jornais, revistas, tabaco, jogos sociais, etc.

Aqui também pode pagar as suas facturas da água, electricidade, condomínio e muitos outros serviços, como por exemplo, carregar o passe dos Transportes Urbanos de Braga, através do serviço de Payshop que o Quiosque Nany dispõe.

No final da entrevista, António Oliveira deseja “saúde para todos e a esperança de que melhores dias virão e que tudo volte à normalidade que todos desejamos”.

Deixa o teu comentário